Notícias - Vale

Publicado 22/09/2020

Vale lança Instituto Cultural Vale

Vale lança Instituto Cultural Vale
Iniciativa valoriza e cria oportunidades de acesso à produção cultural como meio de transformação social. Lançamento é simultâneo à Chamada Vale de Patrocínios Culturais, com edital de R$ 20 milhões

A Vale acredita no poder transformador da cultura. Há mais de duas décadas a empresa investe e fomenta múltiplas manifestações culturais brasileiras. Em linha com sua trajetória como apoiadora da cultura, a mineradora global lança hoje (22/09) o Instituto Cultural Vale, com o propósito de democratizar o acesso e fomentar a arte, a cultura e o desenvolvimento das expressões artísticas regionais.

"Com a criação do Instituto Cultural Vale, a companhia consolida sua trajetória como uma das principais incentivadoras da cultura no país e avança no propósito de fomentar as múltiplas manifestações e expressões culturais brasileiras, em toda a sua diversidade e potencial", afirma Luiz Eduardo Osorio, diretor-executivo da Vale e presidente dos Conselhos Estratégico e de Curadores do Instituto Cultural Vale e da Fundação Vale. "A Chamada Vale de Patrocínios Culturais, com lançamento simultâneo ao do instituto, tem enorme potencial para estimular a produção artística e impulsionar a indústria criativa em todo o Brasil, especialmente nas áreas tradicionalmente menos privilegiadas pelos investimentos em cultura", complementa Osorio.

Para ter acesso a um vídeo com o executivo, fotos de divulgação e mais informações sobre nossos ativos culturais, o media kit está disponível neste link.

O Instituto Cultural Vale terá um painel de especialistas, que apoiará a diretoria e o conselho da instituição, a partir de diferentes perspectivas.  Entre os nomes já confirmados estão acadêmicos e representantes do meio cultural como a escritora Heloísa Buarque de Hollanda e a fundadora da Redes da Maré, Eliana Sousa Silva.

"O Instituto Cultural Vale chega em um momento desafiador para a produção cultural brasileira, em um cenário extremamente impactado pela pandemia, com o fechamento de centenas de equipamentos culturais, cancelamento de atividades e retração de patrocínios. É nesse contexto que reafirmamos o nosso compromisso com este setor fundamental para formação da nossa própria identidade", afirma Hugo Barreto, diretor-presidente do Instituto Cultural Vale e diretor de Sustentabilidade e Investimento Social da Vale.

Chamada Vale de Patrocínios Culturais

O Instituto Cultural Vale nasce simultaneamente à 1ª Chamada Vale de Patrocínios Culturais. O edital inédito da Vale busca projetos que valorizam os patrimônios e identidades brasileiras, ao mesmo tempo em que contribuam para o desenvolvimento socioeconômico nos locais onde são realizados. Partindo do conceito de que onde existe a cultura existe transformação, serão aceitos projetos de proponentes de todo o país dentro da diversidade de manifestações culturais brasileiras.  As inscrições vão do dia 22 de setembro ao dia 14 de outubro e devem ser feitas no site do Instituto Cultural Vale.

No site também estão disponíveis o regulamento do edital e o manual do proponente. A seleção destinará um total de R$ 20 milhões em recursos incentivados pela Lei Federal de Incentivo à Cultura a projetos culturais em quatro faixas de valor: até R$ 250 mil, até R$ 500 mil, até R$ 1 milhão e até R$ 2 milhões. A divulgação preliminar dos resultados será feita no dia 25 de outubro e a final no dia 1º de dezembro, no site do Instituto Cultural Vale.

O Instituto Cultural Vale tem sob sua gestão mais de 60 projetos criados, apoiados ou patrocinados pela Vale em mais de 50 municípios brasileiros em 2020. Dentre eles, uma rede de espaços culturais próprios. São quatro museus e centros culturais abertos ao público, com visitação gratuita, atuação junto a escolas e organizações sociais, com identidade e vocação próprias: Memorial Minas Gerais Vale (MG), Museu Vale (ES), Centro Cultural Vale Maranhão (MA) e Casa da Cultura de Canaã dos Carajás (PA).

Fechados temporariamente desde março de 2020 em função da pandemia da Covid-19, estes espaços mantêm programação online gratuita em seus canais próprios, para conservar vivo o diálogo com seus públicos. Juntos, desde sua inauguração, os museus e centros culturais próprios já receberam mais de 3,3 milhões de visitantes e realizaram cerca de 165 exposições.

A empresa apoia, com patrocínio e como parte da estrutura de governança, a reconstrução do Museu Nacional; patrocina, entre outros projetos, o Museu do Ipiranga, o Museu de Arte do Rio, o Theatro Municipal, o Instituto Inhotim, o Museu de Congonhas, a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais; apoia também a conservação do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, do Museu de Congonhas, em Minas Gerais, da Basílica de Nazaré, no Pará, e das fachadas do centro histórico de São Luís, no Maranhão. O Instituto Cultural Vale fomenta ainda a Rede Nacional do Artesanato Cultural Brasileiro, festividades e ações de circulação como o Círio de Nazaré, no Pará.

Desde o início dos anos 2000 a Vale cria oportunidades para estudantes participarem de formações musicais e desenvolverem seus talentos nos estados do Espírito Santo, Minas Gerais, Pará e Mato Grosso do Sul. Em 2019, a empresa criou o Programa Vale Música, uma rede colaborativa de ensino e aprendizagem composta pelos projetos musicais dos quatro estados e as maiores orquestras do país. Ao todo, a rede envolve mais de 240 profissionais e mais de 1.000 estudantes. São parceiras do Programa Vale Música a Orquestra Sinfônica Brasileira, a Orquestra Ouro Preto e a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, patrocinadas pela Vale por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.


Fonte: Assessoria de Imprensa Vale