Notícias - Vale

Publicado 10/06/2017

Vale conclui obras do Centro Capixaba de Monitoramento Hidrometeorológico

Vale conclui obras do Centro Capixaba de Monitoramento Hidrometeorológico

Estrutura possibilitará o monitoramento detalhado do tempo e da maré no Estado

A Vale e o Governo do Estado do Espírito Santo assinam, na tarde de hoje, convênio de parceria para operação do Centro Capixaba de Monitoramento Hidrometeorológico (CCMH), iniciativa que faz parte de um protocolo de intenções assinado em março do ano passado. A apresentação do CMCH acontece durante a cerimônia de lançamento do Programa de Adaptação às Mudanças Climáticas do governo estadual, do qual o CCMH - cuja estrutura conta com o chamado Radar Meteorológico - é o grande destaque. A previsão é de que o Centro comece a operar ainda este ano.  

O Centro Capixaba de Monitoramento Hidrometeorológico, que será um dos mais modernos e eficientes da América Latina, vai permitir que a previsão e o monitoramento do tempo e das condições de maré no litoral do Espírito Santo sejam feitos com grau de segurança e antecedência necessários para a realização de ações preventivas, caso o Estado seja atingido por condições climáticas extremas. Além de trazer ganhos para a população capixaba, o CCMH garantirá que as operações do Porto de Tubarão e as manobras de atracação e desatracação de navios no terminal sejam feitas de forma ainda mais segura.

A estrutura do Centro compreende um sistema de monitoramento climatológico composto de radar de longo alcance, além da instalação de 25 estações meteorológicas automáticas (EMAs) que medem temperatura, pressão, precipitação de chuvas, velocidade e direção de ventos de forma integrada a um sistema de satélites para operação em regime ininterrupto. Todas as estações que compõem o CMHC já estão instaladas em municípios do interior do Estado.

O processamento matemático de todas as variáveis de clima inseridas no sistema será feito por um supercomputador chamado supercluster, que é considerado um dos mais potentes do Hemisfério Sul e cujos testes já foram iniciados. Todos esses dados serão conectados diretamente ao Centro de Controle Operacional (CCO), que ficará responsável por monitorar e consolidar os resultados climatológicos e emitir boletins e alertas meteorológicos, tendo a sua instalação em fase final de acabamento.  

O monitoramento, que será feito 24 horas por dia, durante todo o ano, fornecerá informações meteorológicas com previsão do tempo de curto prazo - que contemplará variações verificadas em um intervalo de três a 12 horas - e de curtíssimo prazo - que mostrará possíveis variações climatológicas com até três horas de antecedência.  

Saiba mais Estrutura do Centro Capixaba de Monitoramento Hidrometeorológico (CCMH): Centro de Controle Operacional (CCO) - irá monitorar todos os dados e fornecer os resultados climatológicos. Ficará instalado na sede do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), em Vitória.  
Radar Meteorológico - com diâmetro de 12 metros, é composto também por uma torre de suporte com 30 metros de altura. O radar fará a obtenção de dados das variáveis de clima que serão integradas ao CCO. Com isso, será possível inserir esses dados em um sistema para monitoramento das condições climatológicas da baixa atmosfera em um raio de cerca de 200 quilômetros. O Radar Meteorológico foi instalado em uma área do Portocel, localizado em Aracruz, por ser um ponto estratégico do Estado.

Estações Meteorológicas Automáticas (EMAs) - farão o monitoramento das variáveis hidrometeorológicas em 25 diferentes localidades do Espírito Santo, com comunicação das informações telemétricas disponibilizadas para o Centro de Controle Operacional via internet. As estações foram instaladas nos municípios de Mantenópolis, Barra de São Francisco, Colatina, São Domingos do Norte, Ecoporanga, São Mateus, Rio Bananal, Pedro Canário, Alfredo Chaves, Rio Novo do Sul, Mimoso do Sul, Anchieta, Domingos Martins, Brejetuba, Muniz Freire, Guaçuí, Santa Maria de Jetibá, Itarana, Viana, Bananal do Norte, Sooretama, Venda Nova do Imigrante, Aracruz, Linhares e João Neiva.

Supercluster - supercomputador que ficará responsável pelo processamento matemático de todas as variáveis de clima inseridas no sistema.



Fonte: Assessoria de Imprensa Vale