Notícias - Samarco

Publicado 13/03/2019

Projeto Empoderar exibe o trabalho das bordadeiras e quitandeiras de Barra Longa (MG)

Projeto Empoderar exibe o trabalho das bordadeiras e quitandeiras de Barra Longa (MG)
A comunidade barralonguense poderá conhecer as ações e resultados do projeto na próxima quarta-feira, 13/03, em um evento na praça Manoel Lino Mol

O talento e a criatividade das mulheres de Barra Longa (MG) têm sido um importante motor para o desenvolvimento sustentável do município, fomentando atividades que aquecem a economia e geram renda para as famílias locais. E para dar visibilidade a esse trabalho, foi criado o Projeto Empoderar, uma iniciativa da Associação de Cultura Gerais (ACG), com apoio da Fundação Renova.

Agora, a comunidade local poderá conhecer as ações e resultados do projeto no próximo dia 13/02, quarta-feira, em um evento na praça Manoel Lino Mol, a partir das 18h. Participam do projeto a Cooperativa Rural Mista de Gesteira e as bordadeiras conhecidas como “Meninas da Barra”, grupos formados, em sua maioria, por mulheres de diferentes gerações, que estão reescrevendo suas histórias. No evento, também serão lançados os catálogos criados exclusivamente para venda dos produtos, uma oportunidade de encomendas para a Páscoa e Dia das Mães.  

Pelas linhas do bordado, as artesãs encontraram um novo caminho, que levou suas peças às passarelas da São Paulo Fashion Week, em 2018. Elaboradas em parceria com o estilista Ronaldo Fraga, suas criações ganharam os holofotes no maior evento de moda do país. Elas também produziram três vestidos exclusivos — desenhados pelo estilista — para o acervo do Masp (Museu de Arte de São Paulo).

“Foi muito emocionante, algo tão maravilhoso que nunca imaginei acontecer comigo. O desfile deu mais visibilidade para o nosso trabalho, agora somos reconhecidas em todo país. E isso nos enche de orgulho”, disse a bordadeira Maria Aparecida Lana, de 55 anos.

O diretor da ACG (Associação de Cultura Gerais), José Carlos Rocha, conta que a proposta do Projeto Empoderar é, justamente, apresentar ao público o que tem sido conquistado por essas mulheres. “O intuito é fortalecer o empoderamento, ampliando a participação dos novos atores e incentivando a criação e aperfeiçoamento de produtos”, disse.

Meninas da Barra

As agulhas e fios de um grupo de bordadeiras de Barra Longa, conhecidas como Meninas da Barra, tecem a arte e enredam uma história que entrelaça busca pela identidade e superação de barreiras. O grupo, formado em 2017, é constituído por cerca de 30 mulheres de 17 a 80 anos, e desempenha um importante papel na remuneração das famílias, além de colaborar com o fortalecimento da economia local.

Saiba mais sobre elas e veja algumas peças produzidas no catálogo virtual.

Quitutes de Barra Longa

Em Gesteira, distrito de Barra Longa atingido pela lama da barragem de Fundão, as mulheres encontraram forças e se uniram em um projeto que valoriza os saberes e fazeres locais, transformando-os em produtos e fonte de renda.

As mulheres que cuidavam da casa e dos filhos e ajudavam os maridos na roça, se enveredaram pelos caminhos do empreendedorismo. Foi assim que surgiu a Cooperativa Rural Mista de Gesteira, formada por 23 mulheres e um homem.

Das mãos prendadas, saem quitutes cheios de história e sabor. Feitas em fogão a lenha, utilizando leite fresco e fermento artesanal, delícias como bolos, broas, biscoitos, doce de leite, queijos, requeijão, manteigas e muitos outros são um convite ao prazer gastronômico. As doceiras dessa comunidade são especialistas em produzir o chamado “doce mole”, um quitute de leite cremoso, de sabor único, servido em um canudinho artesanal.

Veja catálogo com os produtos da Cooperativa e faça a sua encomenda.

Apresentação das ações do Projeto Empoderar
Dia: 13 de março
Hora: das 18h às 21h
Local: praça Manoel Lino Mol – Barra Longa (MG)


Fonte: Fundação Renova