Notícias - Samarco

Publicado 06/12/2017

Grupos de costura e bordado de Regência e Povoação representam a arte capixaba na Feira Nacional de Artesanato

Grupos de costura e bordado de Regência e Povoação representam a arte capixaba na Feira Nacional de Artesanato
Participação no evento, que vai até domingo (10), faz parte das ações do Programa de Economia Regional, da Fundação Renova, para desenvolver atividades econômicas nos distritos impactados pelo rompimento da barragem
 
Três grupos de costura e bordado dos distritos de Regência e Povoação, em Linhares, estão em terras mineiras para representar a arte capixaba na Feira Nacional de Artesanato, que será realizada até domingo (10), na Expominas, em Belo Horizonte. A participação dos grupos no evento faz parte das ações do Programa de Economia Regional, da Fundação Renova, para desenvolver atividades econômicas nos locais impactados pelo rompimento da barragem.
 
Entram na rota nacional e internacional produtos como bolsas, camisas, chapéus, chaveiros e enfeites, todos produzidos pelos grupos Pimenta Nativa, Associação de Artesãos e Assemelhados, de Regência, e Grupo de Bordado de Povoação. A feira recebe profissionais de todo o país e de outras nacionalidades. São 1,2 mil estandes, envolvendo cerca de 7 mil artesãos.
 
A ideia dessa inciativa é dar visibilidade aos produtos feitos nos distritos, alavancar as vendas e gerar oportunidades para novos negócios, segundo o líder do programa da Renova, Paulo Rocha. “Além de ter um público nacional importante para as vendas, o evento tem momentos específicos com lojistas e empresários, que são fundamentais para fechar novos negócios e alcançar outros mercados”, ressalta.
 
“Nossa expectativa é vender os produtos que trouxemos para a feira e também aproveitar para tentar fechar negócios com pessoas de fora do estado. Participar de um evento como esse também ajuda a ter mais ideias e levar novidades para a nossa produção”, explica a fundadora da Associação de Artesãos de Regência, Eliá Moraes. Somente o grupo de dona Eliá envolve cerca de 60 pessoas na produção das peças.
 
Para participar do evento, os representantes dos grupos receberam apoio na montagem do estande, na logística e na operacionalização da produção, com compra de insumos e materiais para os produtos e para as embalagens. No início deste ano, o grupo de Povoação também participou de um evento específico de bordado em São Paulo por meio do programa.


Fonte: Fundação Renova