Notícias - Samarco

Publicado 15/06/2019

Fundação Renova irá aportar cerca de r$5,6 milhões em pesquisas de desenvolvimento e inovação voltadas para a Bacia do Rio Doce

Fundação Renova irá aportar cerca de r$5,6 milhões em pesquisas de desenvolvimento e inovação voltadas para a Bacia do Rio Doce

Chamada pública é uma cooperação entre Fundação Renova, Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (FAPEMIG) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Espírito Santo (Fapes)

A Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (FAPEMIGanunciou nesta terça-feira, 11 de junho, os projetos de pesquisa selecionados pela Chamada 09/2018 – Pesquisa Desenvolvimento e Inovação, realizada em parceria entre as Fundações de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais e Espírito Santo (FAPEMIG e FAPES) e a Fundação Renova,  para a Recuperação das Áreas Impactadas pelo Rompimento da Barragem de Fundão, em Mariana (MG). Foram recebidas cerca de 40 propostas, das quais 15 foram aprovadas, totalizando um aporte de R$ 5.613.885,95 a serem investidos, pela Fundação Renova, em projetos com duração de até 24 meses.

Dentre os aprovados estão iniciativas que promovem o desenvolvimento sustentável, como a “Utilização sustentável do rejeito de barragem de minério de ferro para fabricação artesanal de tijolos de Adobe aplicados à construção de moradias”, da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop) e o “Uso sustentável o rejeito sedimentado da bacia do rio Doce no desenvolvimento de componentes para construção civil”, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Além disso, também foram aprovadas pesquisas nas áreas de Uso Sustentável da Terra, como a“Ciência e tecnologia para recuperação ambiental da Bacia do Rio Doce: métodos, estratégias e indicadores de restauração de ecossistemas florestais”, da Universidade Federal de Lavras (Ufla) e o “Desenvolvimento de matriz sustentável de produção para a cadeia de leite e derivados nas regiões do Alto Rio Doce e Governador Valadares”, Universidade Federal de Viçosa (UFV).

Para Paulo Rocha, líder da frente de Economia e Inovação da Fundação Renova, é de suma importância para a Fundação apoiar o desenvolvimento de pesquisas que venham jogar luz nos problemas que são enfrentados no processo de reparação de todos os danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão. “Existe uma fronteira do conhecimento em vários temas e áreas nos quais a pesquisa científica é fundamental na busca por soluções. Entendemos que essa Chamada vai nos dar a oportunidade de encontrar respostas que, seguramente, irão contribuir em todo o processo de reparação”, afirma.

A Chamada Pública é uma iniciativa derivada do Acordo de Cooperação Técnica firmado entre a Fundação Renova, a FAPEMIG e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Espírito Santo (Fapes), em maio de 2017. O acordo prevê o estabelecimento de parcerias entre as instituições para o fomento e financiamento de estudos que tenham como foco a recuperação das áreas impactadas pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana.



Fonte: Assessoria de Imprensa Fundação Renova