Notícias - Samarco

Publicado 21/12/2018

Escolhido o nome do novo centro de informação técnica em Governador Valadares

Escolhido o nome do novo centro de informação técnica em Governador Valadares

Batizado de Doce Renascer, o novo espaço será inaugurado em 2019 e vai atender à comunidade de Governador Valadares e região

O novo Centro de Informação Técnica (CIT) de Governador Valadares (MG) já tem nome: Doce Renascer. Escolhido por crianças, jovens e adultos de 13 cidades da região, o nome faz referência ao rio Doce e foi o mais votado entre as cinco opções - recebeu 550 votos, de um total de 1.200.

Além de um formulário online, o processo de escolha do nome incluiu uma campanha em 14 escolas municipais e estaduais da calha e do médio rio Doce. Entre os meses de novembro e dezembro, as escolas receberam apresentações teatrais para apresentar o CIT aos estudantes e convocar a votação.

Assim como a Casa do Jardim, o Centro de Informação Técnica de Mariana (MG), o Doce Renascer vai abrigar exposições, equipamentos interativos e outros recursos para contar a história do rio Doce e o trabalho de reparação da Fundação Renova. A ideia é que escolas, instituições e a comunidade frequentem o espaço regularmente.

Isaac Pimenta Alexim, de 12 anos, participou do processo que batizou o CIT. Para ele, o mais legal da atividade foi o teatro que assistiu na sua escola, no distrito de Baguari, em Governador Valadares. “Achei a história muito boa porque a gente aprendeu a ver o mundo melhor. Aprendi a conviver, a ajudar os outros, a não jogar lixo no lago… Muitas coisas”, contou.

Construção coletiva

Todo o processo de concepção do CIT está sendo feito coletivamente. Ao longo de 2018, foram realizadas três oficinas com representantes de instituições, universidade e comunidade.

Durante os encontros, foi decidido que o local teria salas dedicadas aos temas aprovados pela comunidade: intervenção humana e seus impactos no meio ambiente, pesca e sustentabilidade, e a bacia do rio Doce. Maquetes, jogos interativos, vídeos e outros meios possibilitarão aos visitantes uma troca de informações de forma mais didática e acessível.

Neuza Tito, gerente de território da Fundação Renova, destacou que a ideia é que a comunidade se sinta parte do Doce Renascer. “O nosso objetivo é que a população se reconheça naquele local. Por isso é importante que o centro atenda às expectativas da região. Procuramos cumprir esse desejo por meio das oficinas que aconteceram em 2018. A intenção é que no próximo ano aconteçam outros encontros”, disse.

Veja o que a comunidade achou do processo de votação

"
GOSTEI MUITO DA IDEIA DE LEVAR APRESENTAÇÕES TEATRAIS ÀS ESCOLAS. ACHEI MUITO BOM, GOSTARIA QUE AÇÕES COMO ESSA ACONTECESSEM MAIS VEZES, PELO MENOS UMA VEZ AO MÊS." - Valeriana Gomes de Souza, moradora de Naque que participou da votação

"NOSSO DESEJO É QUE, QUANDO O CENTRO FOR INAUGURADO, A GENTE CONSIGA PARCERIAS PARA LEVAR OS NOSSOS ALUNOS DE SANTANA DO PARAÍSO ATÉ VALADARES. VAI SER MUITO POSITIVO." - Maria Aparecida de Sousa, diretora da Escola Estadual José Rosa Damasceno

"O PROCESSO DE CONCEPÇÃO DO CIT DEU VOZ A MUITOS. ISSO É O CERTO. DE ACORDO COM O ANDAMENTO DAS AÇÕES, A GENTE PODE IR PENSANDO EM OUTRAS ESTRATÉGIAS. " - Rodolfo Zulske, pescador e presidente da Colônia de Pescadores Z-19.



Fonte: Assessoria de Imprensa Fundação Renova