Notícias - Samarco

Publicado 13/05/2018

Construção do canteiro de obras de Bento Rodrigues é iniciada

Construção do canteiro de obras de Bento Rodrigues é iniciada

Escritórios e estruturas de apoio das empresas ocuparão uma área aproximada de 10 mil m2 e darão agilidade para o início das obras do distrito assim que o licenciamento ambiental for obtido

Mais um passo importante no processo de reassentamento de Bento Rodrigues acaba de ser dado. Começou nesta sexta-feira, dia 11 de maio, a implantação do canteiro de obras na área conhecida como Lavoura, terreno escolhido pela comunidade para a construção do distrito. A instalação dos escritórios e estruturas de apoio das empresas dará agilidade para o início das obras da vila assim que o licenciamento ambiental for obtido.

As primeiras ações são a supressão vegetal e terraplenagem da área, com previsão de conclusão em aproximadamente 45 dias. Após esse período, será iniciada a construção das edificações – dois escritórios e um refeitório –, que devem ficar prontas até julho.

Na segunda fase da implantação do canteiro, serão erguidos os demais prédios: ambulatório, vestiário, guarita, oficina mecânica, carpintaria, entre outros. Essa etapa será concluída em setembro de 2018. O canteiro de obras terá área de 10 mil metros quadrados.

De acordo com Patrícia Lois, gerente do programa de reassentamento, todas as etapas do processo possuem a participação ativa da comunidade. “São os próprios atingidos pelo rompimento que definem a ordem de prioridade das ações. Eles tomam as decisões sobre o que é melhor para eles e para as novas vilas que serão construídas”, afirma.

Todo o trabalho visando a instalação do canteiro de obras teve a anuência da Semad (Secretaria de Estado de Meio Ambiente de Minas Gerais), Secir (Secretaria de Cidades e de Integração Regional de Minas Gerais) e prefeitura de Mariana, além de contar com a participação da comissão de atingidos de Bento Rodrigues.

Passo a passo do processo

A implantação do canteiro de obras foi liberada pela Superintendência de Projetos Prioritários da Semad no dia 27 de abril e recebeu o alvará da Secretaria de Obras de Mariana na última terça-feira, dia 8.

O projeto urbanístico da vila foi aprovado no dia 8 de fevereiro de 2018. Está em andamento a obtenção dos documentos necessários para a formalização do pedido de licença ambiental. A partir do licenciamento, será iniciada a fase de construção das obras de infraestrutura do novo distrito como pavimentação, drenagem, redes de esgoto, distribuição de água e de energia, o que poderá ocorrer simultaneamente com a segunda etapa da implantação do canteiro de obras.

Paralelamente às intervenções de infraestrutura, serão discutidas com cada família as particularidades de cada residência. A previsão é que os projetos arquitetônicos individuais das casas estejam concluídos em conjunto com as licenças, o que permitirá o início imediato de suas construções.

Conheça os detalhes do distrito de Bento Rodrigues

Lavoura
- 375 hectares
- 8 km de Mariana (cerca de 8 km do antigo Bento Rodrigues)
- Comunidade urbana
- Planejada com ruas em duas vias e calçadas
- Início das obras do canteiro de obras em maio de 2018
- Lotes com, no mínimo, 250 metros quadrados

Sobre a Fundação Renova
A Fundação é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, constituída com o exclusivo propósito de gerir e executar, com autonomia técnica, administrativa e financeira, os programas e ações de reparação e compensação socioeconômica e socioambiental para recuperar, remediar e reparar os impactos gerados a partir do rompimento da Barragem de Fundão, com transparência, legitimidade e senso de urgência. A Fundação foi estabelecida por meio de um Termo de Transação e Ajustamento de Conduta (TTAC), assinado entre Samarco, suas acionistas Vale e BHP, os governos federal e dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo, além de uma série de autarquias, fundações e institutos (como Ibama, Instituto Chico Mendes, Agência Nacional de Águas, Instituto Estadual de Florestas, Funai, Secretarias de Meio Ambiente, dentre outros), em março de 2016.



Fonte: Fundação Renova