Notícias - Samarco

Publicado 03/12/2018

Casa do Jardim abre as portas para ações culturais de Mariana e região

Casa do Jardim abre as portas para ações culturais de Mariana e região
Jardim em Serenata aconteceu neste sábado (1/12) e teve exposição de artesanato das comunidades locais e apresentações musicais

Com uma lista repleta de atrações, a Casa do Jardim, em Mariana (MG), abriu as portas neste sábado (1/12) para uma série de atividades artísticas e culturais que resgataram as tradições e valorizaram os talentos da região. O Jardim em Serenata, evento organizado pela comunidade local, contou com exposições de produtos feitos por artesãos de 12 associações, além de atrações musicais, mostra dos bonecos catitões do Zé Pereira da Chácara e apresentação do grupo Seresta na Varanda.

“O evento foi maravilhoso, uma oportunidade de expor o nosso trabalho, ao lado de outras produções artístico-culturais marianenses. Acredito que nosso objetivo foi alcançado. A diretoria do Zé Pereira da Chácara deseja que essa iniciativa continue sendo uma vitrine para divulgação das nossas tradições”, disse Mardely Macedo Lopes, coordenador do grupo Zé Pereira da Chácara.

O bloco carnavalesco é um dos mais antigos em atividade no país, fundado em 1852. Os bonecos catitões, com 165 anos de história, continuam sendo produzidos artesanalmente com bambu, fibras de sisal, jornais e grude e chegam a medir 3 metros de altura e pesam em média 30 kg. No Jardim em Serenata, além dos catitões, as miniaturas encantaram crianças e adultos.

Para os artistas, o Jardim em Serenata é uma iniciativa que contribui para a economia local. “É importante mostrar e comercializar os nossos produtos na feira, que também é uma oportunidade de levar o nome de Mariana para as comunidades. Após o rompimento da barragem de Fundão, o turismo e comércio locais foram prejudicados, e iniciativas como esta contribuem para fazer com que nossa cidade volte a ser produtiva”, disse Viviane Carneiro, associada da Feira de Artes e Ateliê de Mariana (FAM).

O Jardim em Serenata foi idealizado nas oficinas participativas da Casa do Jardim. “O evento permitiu a oportunidade de apresentar e resgatar o potencial e a riqueza cultural dessas comunidades, que estão sendo desenvolvidos num trabalho conjunto. Elas podem ser fortalecidas para serem cada vez mais independentes e respeitadas”, diz a especialista em relacionamento com as comunidades da Fundação Renova, Renata Carvalho.

Cerca de 300 pessoas passaram pela feira e visitaram os equipamentos informativos sobre o rompimento da barragem de Fundão. Turistas e moradores conheceram um pouco mais sobre os atingidos e as ações de reparação das Fundação Renova.

O empresário Júlio César Goulart Dias, um dos apoiadores do evento, considerou o Jardim em Serenata um sucesso. “As exposições estavam lindas e isso só foi possível pela dedicação e amor de todos os envolvidos”, disse. O empresário agradeceu aos organizadores pelo incentivo e a todas associações que participaram da realização.

O Jardim em Serenata foi uma realização conjunta da Associação de Artesãos de Monsenhor Horta, Associação de Artes, Mãos e Flores de Antônio Pereira, Bordadeiras de Barra Longa, Organização Folclórica Zé Pereira da Chácara, Associação dos Hortifrutigranjeiro de Bento Rodrigues, Grupo de Mães do Bairro Colina, Cooperativa de Gesteira, Feira de Artes e Atelier de Mariana, Associação Mãos que Brilham, Movimento Renovador de Mariana/Feira Marte, Associação de Artesãos de Padre Viegas, Associação de Artesãos de Cláudio Manoel, Seresta na Varanda, Medicina Viva – Exercícios Terapêuticos e Banda D’Palha.

A Casa do Jardim

Instalada em um casarão do século 18, a Casa do Jardim foi batizada em homenagem à praça do Jardim (praça Gomes Freire, 237), local de referência na cidade de Mariana. Trata-se de um espaço de interação e conhecimento destinado à informação, diálogo e atividades de capacitação e uso coletivo. Pensado para que todos tenham mais acesso à cultura, o local busca estimular, promover e preservar a memória e a história. Além disso, instiga a criação de novas ideias, projetos culturais e ações educativas que levam a população a refletir sobre a relação do homem com sua cidade e com o ambiente.

De forma atuante e participativa, as comunidades de Mariana e região têm participado de oficinas de discussão sobre a utilização da Casa do Jardim. Os debates giram em torno das escolhas das atividades que poderão ser realizadas no espaço e, também, de que forma é possível manter o local sempre ativo e preparado para receber a população. Atividades como mostras, exibição de filmes, palestras, capacitações, exposições culturais e trabalhos educativos que valorizem a cultura da região terão espaço na Casa do Jardim.


Fonte: Fundação Renova