Notícias - Petrobras

Publicado 27/07/2017

Engenheiro da Petrobras ganha prêmio internacional da Society of Petroleum Engineers

Engenheiro da Petrobras ganha prêmio internacional da Society of Petroleum Engineers

O engenheiro de petróleo sênior, Renato Pinheiro, foi premiado com o 2017 Regional Management and Information Award – South America and Caribbean Region, concedido pela Society of Petroleum Engineers (SPE), uma das mais importantes entidades da indústria mundial de petróleo e gás. Ele levou o prêmio na categoria Gerenciamento e Informação, com um programa que gerou economia de cerca de U$ 2 bilhões no custo total de construção de poços.

A cerimônia de entrega do prêmio ocorrerá em outubro, durante a realização do Encontro Técnico Anual da SPE, em San Antonio, Texas, Estados Unidos.

Há 32 anos na companhia, Renato é gerente geral de Construção, Avaliação, Manutenção e Abandono de Poços em Águas Ultraprofundas e destaca a importância do trabalho em equipe para a conquista do prêmio. “Isso é resultado de um trabalho com pessoas motivadas, integradas, inovadoras e preocupadas em reduzir durações e custos de poços, mesmo naqueles momentos de altos preços de petróleo, visando a melhorar os resultados da companhia por meio de uma curva de experiência que acreditamos ser possível, ou mesmo superada, através de muita gestão de dados, informação e conhecimento, com transparência, compartilhamento e disciplina. E tendo a segurança como valor fundamental”, acrescentou.

O prêmio foi concedido considerando a evolução dos resultados obtidos na construção de poços do pré-sal da Bacia de Santos por meio do uso intensivo dos dados, transformando-os em informação e conhecimento, além da implementação do conceito de curva de experiência na construção de poços.

Também foram fundamentais a implementação e a gestão de dois programas de melhoria: o Programa de Otimização dos Investimentos em Poços do Pré-Sal e o Programa de Redução de Custos de Poços, ambos com resultados expressivos e que contribuíram significativamente para a viabilização dos projetos de desenvolvimento do pré-sal da Bacia de Santos.

O Programa de Redução de Custos de Poços gerou uma economia de cerca de U$ 2 bilhões, entre 2013 e 2015, e deixou um legado importante na rotina do segmento de Exploração e Produção. Outro resultado de destaque foi a redução significativa (da ordem de 70%), entre 2010 e 2016, na duração média total de perfuração e completação (conjunto de operações necessárias para equipar o poço, depois de perfurado, e deixá-lo pronto para produzir óleo e gás),  de poços dos projetos de investimento na área do pré-sal. “Não há como citar exatamente o maior desafio enfrentado. Isso tudo é resultado de um conjunto, um trabalho de longo prazo”, afirmou.

O engenheiro de petróleo se prepara para assumir um novo desafio: a Gerência Geral de Serviços de Poço. “Fico feliz a cada poço perfurado, avaliado ou completado que entregamos no pré-sal. E mais feliz ainda quando eles entram em operação, contribuindo para a produção nacional e para o crescimento de nossa empresa”, afirmou Pinheiro, mostrando que ainda pretende continuar fazendo parte dessa história.



Fonte: Agência Petrobras