Notícias - Gerais

Publicado 14/07/2017

Últimos dias para se inscrever no Curso Técnico em Agronegócio do SENAR

Últimos dias para se inscrever no Curso Técnico em Agronegócio do SENAR

Inscrições se encerram dia 20 de julho

Ter a chance de fazer um curso de nível técnico certificado pelo MEC, de qualidade reconhecida, inteiramente gratuito, e assistir a maior parte das aulas onde for mais conveniente e, ainda por cima, ganhar experiência prática. Esse é o Curso Técnico em Agronegócio oferecido pelo SENAR que agora será ofertado no Espírito Santo. As inscrições para o processo seletivo terminam no dia 20 de julho. 

O Curso Técnico em Agronegócio será oferecido pela primeira vez no Espírito Santo e 40 vagas são ofertadas para se qualificar no Estado. As inscrições podem ser feitas no site http://etec.senar.org.br/. Em uma semana de inscrições, mais de 7 mil candidatos já concorrem às 2.055 vagas oferecidas em 55 polos da rede, espalhados por 18 estados do País.

A expectativa é que o número de candidatos bata novo recorde, como na última seleção, realizada em janeiro último, quando a concorrência atingiu a proporção de sete candidatos por vaga, chegando a 27 candidatos por vaga em alguns polos, como o de Balsas (MA).

A superintendente do Senar-ES, Letícia Simões, acredita que a realização do Curso Técnico em Agronegócio no Espírito Santo vem para reafirmar a missão da entidade. "Vamos levar adiante o compromisso de formar cada vez mais técnicos que possam atuar diretamente no meio rural. Esse Curso Técnico será uma grande oportunidade para os filhos de produtores e pessoas que tenham interesse em trabalhar dentro das propriedades rurais, levando gestão e inovação para o campo".

Rede e-Tec Brasil no SENAR
Presente em 23 estados e no Distrito Federal, com um total de 99 polos de apoio presencial, a Rede e-Tec Brasil no SENAR tem hoje oito mil alunos regulares. O Curso Técnico em Agronegócio forma profissionais especializados no planejamento, organização e controle das atividades de gestão do setor agropecuário.

O aluno sai preparado para trabalhar tanto em uma fazenda como em empresas e indústrias do ramo, assim como em serviços de assistência técnica, extensão rural e pesquisa. A formação tem carga horária de 1.230 horas divididas em quatro semestres e, facilitando o acesso de quem vive no campo, 80% do conteúdo são disponibilizados na internet e reforçados por videoaulas e apostilas impressas elaboradas exclusivamente para o curso.



Fonte: Iá! Comunicação