Notícias - Gerais

Publicado 08/11/2017

IEL divulga 200 maiores e melhores empresas do Espírito Santo

IEL divulga 200 maiores e melhores empresas do Espírito Santo

Foi lançada na noite desta terça-feira (07) a 21ª edição do Anuário IEL 200 Maiores e Melhores Empresas no Espírito Santo. Uma das novidades neste ano foi o reconhecimento dos melhores desempenhos econômico-financeiros entre as empresas listadas no ranking - que resultou na inclusão do termo “melhores” no título da publicação. A cerimônia de premiação foi precedida pelo inédito Fórum IEL de Gestão, realizado durante a tarde.

A Petrobras foi a primeira colocada nos rankings de maior empresa e maior indústria por receita operacional bruta. Homenageada pelos 60 anos de atuação no Espírito Santo, a empresa foi representada pelo gerente geral da Unidade de Operações, Ricardo Pereira de Morais, durante a entrega. O prêmio de melhor empresa no Espírito Santo ficou com a Santa Fé Trading e a Brametal foi escolhida como a melhor indústria capixaba.

Para o governador Paulo Hartung, uma das lideranças presentes, o novo formato da publicação e do evento dialoga com os anseios do Estado. “Foi um dia de trocas importantes, que acrescentam para todos nós, inclusive para o governador. É um encontro de trabalho, produtivo, instrutivo, alinhado ao que queremos. Um Estado diferenciado como o nosso precisa de um empresariado qualificado, atento ao que acontece de bom mundo afora”, exaltou Hartung.

De acordo com o presidente do Sistema Findes, o compartilhamento de experiências contribui para a tomada de decisões. “Precisamos fazer uma escolha sobre o país onde queremos viver. Nosso anseio é por um Brasil que cresce de maneira sustentável ou por aquele que oscila anos bons e ruins a cada novo ciclo político? Esta é a hora de apoiarmos as mudanças que nos colocarão novamente na posição que a indústria brasileira merece”, argumentou Castro.

O superintendente do IEL, Paulo Lacerda, reforçou a importância da mudança promovida no Anuário. “O reconhecimento das ‘melhores’ denota a relevância do desempenho econômico-financeiro das empresas em uma análise conjunta de indicadores. Isso mostra a capacidade que cada uma possui para superar os desafios impostos e o quão preparadas estavam para enfrentar um ambiente econômico adverso como o que vivemos em 2016”, lembrou.

Além do ranking baseado na receita operacional bruta, a publicação traz mais uma vez artigos de especialistas e uma análise econômica realizada pelo Instituto de Desenvolvimento Educacional e Industrial do Espírito Santo (Ideies).

Confira a publicação completa



Fonte: Assessoria de Comunicação Findes