Notícias - Gerais

Publicado 04/07/2016

Empresariado da Serra conhece diretrizes econômicas do Governo no 136º Caneg

Empresariado da Serra conhece diretrizes econômicas do Governo no 136º Caneg

Encontro ocorreu na UCL de Manguinhos

Criar e fomentar uma ambiência empresarial com órgãos de apoio e políticas públicas que acolham e dinamizem novos empreendimentos, instalar plataformas de logísticas que alavanquem a vocação exportadora do Estado, aprimorar a política de incentivos fiscais que aumentem a atratividade do Espírito Santo como destino de novos projetos e uma diplomacia empresarial agressiva.

Esses são os eixos em que a política econômica do Governo Estadual se estrutura, segundo declarou ontem o secretário de Desenvolvimento do Estado, José Eduardo Azevedo, ao falar sobre “Desenvolvimento Econômico”, na 136ª edição do Café de Negócios da Associação dos Empresários da Serra, o Caneg.

PLATAFORMAS

O secretário destacou o eixo logístico baseado em quatro grandes plataformas que integram os modais de transporte às vias de escoamento, citando dois portos a serem instalados no extremo Norte do litoral capixaba, em Linhares e São Mateus, integrando porto, rodovia, ferrovia e aeroporto; A plataforma de Aracruz, com ampliação do Portocel, um terminal de cargas diversas e o Estaleiro Jurong; a plataforma da Região metropolitana, com destaque para a habilitação do Porto de Vitória para navios de calagem de 14 metros, permitindo o acesso de pelo menos 70% da frota marítima às instalações do porto e a implementação de troncos rodoviários como o contorno do Mestre Álvaro e a Rodovia 388 que ligará Vila Velha ao Trevo da Ceasa.

José Eduardo mencionou também a plataforma do Sul do Estado com a construção do Porto Central de Presidente Kennedy e as negociações já entabuladas com o Governo Federal para a implantação da Rodovia Litorânea ES-Rio que será explorada sob regime de concessão.

O secretário destacou também que em vários projetos estruturantes o Governo do Estado cogita se utilizar do sistema de Parcerias Público Privadas, citando especificamente a duplicação da BR 262 e a construção de uma extensão malha de esgotamento sanitário nos municípios de Vila Velha e Serra.

Uma ativa diplomacia empresarial foi mencionada pelo secretário de Desenvolvimento como uma das diretrizes da política econômica. Nesse aspecto, com o concurso do assessor especial José Carlos da Fonseca Filho o Estado recebeu nos últimos seis meses dez missões comerciais que vieram conhecer as oportunidades de investimento tanto no que se refere à vantagens locacionais quanto à política de incentivos.

POLO COMERCIAL

Durante o 136º Caneg, realizado ontem em Manguinhos, nas dependências da UCL, o presidente da Superintendência de Projetos Industriais da Grande Vitória (Suppin), Sérgio Gianórdoli, fez a apresentação do Polo Empresarial Cercado da Pedra, localizado próximo ao Civit ll, na Serra, e inteiramente concluído e capacitado para acolher novas empresas. Com toda infraestrutura concluída, do arruamento à disponibilidade de energia elétrica e urbanização, o local será comercializada através de processos licitatórios, facultando-se aos interessados candidatarem-se à aquisição de mais de um lote. O Cercado da Pedra localiza-se na avenida Talma Ribeiro Rodrigues e terá área aproveitável equivalente a 20% dos seus 1.240 mil metros quadrados que serão predominantemente reservados à área de preservação.

Fonte: Iá! Comunicação