Notícias - Gerais

Publicado 11/03/2019

Agricultura digital permite a geração de dados sobre irrigação em fazendas

Agricultura digital permite a geração de dados sobre irrigação em fazendas
Empresa capixaba é a primeira da América Latina a instalar o “sistema de irrigação com cérebro”

Monitorar, analisar e automatizar toda a irrigação da fazenda à distância. Essas são as funcionalidades do Netbeat, o primeiro “sistema de irrigação com cérebro”. A plataforma está sendo instalada em primeira mão, na América Latina, pela empresa capixaba Hydra Irrigações, que tem sede em Linhares.

A tecnologia já foi testada em outra área, mas será implementada comercialmente de forma inédita pela Hydra. A instalação do equipamento será realizada ao longo desta semana, entre os dias 11 e 15 de março, e tem como objetivo facilitar o manejo da irrigação: comandos que precisavam ser programados manualmente agora poderão ser definidos por meio de um celular, tablet ou computador.

Além da utilidade da plataforma em permitir a automação e o controle das operações na fazenda, a tecnologia tem uma outra funcionalidade muito importante: a geração de dados  precisos que ajudam na tomada de decisão sobre todas as operações realizadas desde o plantio até a colheita.

Sistema

O grupo A4 Agrícola e Pecuária Ltda, pertencente à família Magewski e com atuação no Espírito Santo e na Bahia, vai receber o equipamento em Guaratinga, no Sul do Estado baiano. De acordo com Abel Fonseca, gerente comercial da Hydra Irrigações, o Netbeat permitirá o acesso remoto às recomendações sobre o manejo da irrigação da lavoura.

“Baseado nessas informações, será possível comandar virtualmente as operações da fazenda, pois todos os ajustes e programações podem ser feitos à distância”, explica Abel Fonseca.

Segundo Elídio Torezani, diretor da Hydra Irrigações, entre os benefícios da plataforma estão a economia de recursos e o aumento da produtividade das safras. “São reduzidos os custos em água, energia e insumos”, diz.

De acordo com o gerente de produção do grupo A4 Agrícola e Pecuária Ltda, Jean Romagna, uma das principais expectativas é a economia após a instalação do NetBeat.

“Antes, eu dependia de um funcionário para programar, incrementar e cancelar a irrigação. Agora, o sistema vai estar instalado no meu próprio celular, facilitando o manejo e promovendo a economia de água, energia e insumos. Além disso, como já fazemos uso da tensiometria, é importante que possamos verificar e corrigir remotamente a umidade do solo, em tempo real, o que é permitido pela tecnologia”, afirma Jean Romagna.

Monitoramento

O gerente comercial afirma que os dados da tensiometria, técnica que verifica com exatidão a umidade e as condições do solo, também podem ser consultados de longe e em tempo real, permitindo o início de novas operações e a suspensão das que já estão em andamento.

O sistema também contempla informações sobre nutrição da lavoura, além de uma estação meteorológica computadorizada, que vai mostrar as condições de clima, como precipitação, chuva, umidade relativa do ar, temperatura e velocidade do vento. Esses parâmetros ajudam na irrigação e auxiliam as operações rotineiras da fazenda.

“O Netbeat é uma revolução na agricultura irrigada, o primeiro sistema ‘com cérebro’. A plataforma integra controle e monitoramento. Além disso, é interativa, fornecendo recomendações em tempo real baseadas no resultado do manejo”, esclarece o gerente do setor responsável pelas tecnologias de agricultura digital da Netafim, Bruno Toniello.


Fonte: Vera Caser Comunicação