Notícias - ArcelorMittal

Publicado 13/12/2018

ArcelorMittal participa de 1º hub de inovação de mineração do mundo

ArcelorMittal participa de 1º hub de inovação de mineração do mundo

Nossa empresa se uniu às principais mineradoras do Brasil para desenvolver soluções a desafios comuns às suas operações, dentro do Mining Hub – Hub da Mineração. Iniciativa pioneira para a indústria minerária em nível global, ela agrega todos os players do setor, interessados em trabalhar de forma conjunta. O projeto conta com o apoio do Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM) e é liderado pela Ferrous, com a participação da ArcelorMittal, Anglo American, AngloGold Ashanti, CBMM, CSN, Gerdau, Kinross, Nexa, Samarco, Usiminas e Vale. “A ideia é discutir temas transversais que impactam todos os integrantes. Esta é uma grande oportunidade de compartilhar experiências e aprender com outras empresas de ponta, respeitando as regras de compliance e questões relacionadas à propriedade intelectual”, explica o Gerente Geral de Inovação e Novos Negócios da ArcelorMittal Aços Longos Latam e gestor do Açolab, Rodrigo Carazolli. O Açolab é responsável pela interface entre o Hub e as áreas do negócio.

O centro de inovação reúne startups, empreendedores, mineradoras e empresas da cadeia de fornecimento da indústria e é sediado em Belo Horizonte (MG), na WeWork, maior rede de espaços de trabalho do mundo. O Hub vai atuar em cinco frentes: Segurança (Operacional e SSO – Segurança e Saúde Ocupacional); Gestão da Água; Fontes de Energia Alternativa; Eficiência Operacional e Gestão de Resíduos. Durante um ano, empreendedores e startups serão acelerados em ciclos de três ou quatro meses, com o apoio da Neo Ventures, empresa com vasto histórico na aceleração de startups e programas de inovação aberta para corporações. “Estamos participando ativamente deste ambiente de construção de soluções que promete beneficiar todo o setor”, destaca o Gerente Geral de Serviços Técnicos da ArcelorMittal Mineração Serra Azul, Cláudio Reis Souza.

Os primeiros desafios lançados ao mercado pela ArcelorMittal por meio do Hub estão com inscrições abertas até 11 de janeiro e irão endereçar dois pontos. O primeiro é a busca de alternativas para a análise química de minérios, em tempo real e com baixo custo, otimizando o processo de amostragem. O segundo é a identificação de novas formas de monitoramento de estruturas geotécnicas, como taludes de mina, pilhas de estéreis e barragens de rejeitos. “Nossa expectativa é que surjam novos parâmetros e conceitos em relação à disposição de rejeitos que possam ser aplicados na nova planta de beneficiamento de itabirito da Mina do Andrade”, afirma o Gerente Geral de Operações da Mina do Andrade, Aércio Januzzi.

Outras informações no site mininghub.com.br.



Fonte: Assessoria de Imprensa ArcelorMittal