Notícias - ArcelorMittal

Publicado 28/08/2019

ArcelorMittal leva poesia e aço à Casa Cor 2019

ArcelorMittal leva poesia e aço à Casa Cor 2019

“Cuboesia” e Jardim de Aço foram montados no jardim de entrada do Palácio das Mangabeiras

O Espaço ArcelorMittal na Casa Cor Minas Gerais 2019 será ocupado por uma instalação híbrida que une arquitetura, escultura, poesia e aço. Trata-se do “Cuboesia”, um cubo de aço de 4x4 m2, instalado no jardim de entrada do Palácio das Mangabeiras, prédio histórico e residência dos governadores do estado, em Belo Horizonte, onde acontece a Casa Cor deste ano (de 3 de setembro a 13 de outubro).

As seis faces do cubo de aço são vazadas por letras que formam pequenos poemas. Cada face traz um poema de quatro linhas, cada uma com quatro letras. E os seis poemas se interagem e se transformam, formando novos poemas mediante a escolha de leitura dos visitantes, que terão acesso ao interior do cubo através de passarela e uma porta pivotante, ambas também em aço.

O material utilizado para as faces do cubo são chapas planas, fabricadas pela ArcelorMittal e submetidas a tratamento para oxidação controlada e estabilizada. As placas foram recortadas à plasma para terem as letras dos poemas vazadas.

Integrado ao Cuboesia está o Jardim de Aço, onde as esculturas são metáforas de elementos da natureza. É uma reprodução de uma mesma escultura em três tamanhos diferentes, compondo um conjunto de 70 peças. Cada uma delas composta por um triplo V produzido com vergalhões, também fabricados pela ArcelorMittal, e apoiados no chão, com o objetivo de remeter o aço a algo orgânico e vegetal.

O projeto é do escritório João Diniz e Bel Diniz Arquitetos. De acordo com João Diniz, a instalação segue o conceito da Land Art, no qual o ambiente, a paisagem e o terreno natural se integram à obra de arte e aos materiais utilizados. “Como todas as faces são vazadas, a luz entra pelas poesias como se fosse uma pérgula. É um espaço inteiro, mas aberto, com um resultado incrível de luz e sombras”, diz Diniz.

O texto em que os arquitetos apresentam o projeto diz que “as características de leveza, maleabilidade e reciclabilidade têm feito do aço um elemento apropriado que dá respostas adequadas a um planeta necessitado de soluções alinhadas com sua sobrevivência e durabilidade”.

O cubo foi cortado e montado pela Accero, empresa especializada em projetos que utilizam o aço na arquitetura e design.

Conheça também o projeto artístico OCA das arquitetas Barbara Babi, Murad Mohamad,  Jéssica Martins,  vencedor do prêmio nacional ARKATON para a Casa Cor Minas 2019 que utilizou o aço ArcelorMittal.

O diretor de Vendas Corporativas da ArcelorMittal, Homero Storino, celebra mais um ano de parceria com a Casa Cor, que comemora sua 25ª edição. “Neste ano de comemoração, trazemos um espaço que convida o visitante a conhecer o nosso aço a partir de uma outra perspectiva mais interativa”, afirma Storino.



Fonte: Assessoria de Imprensa ArcelorMittal