Notícias - ArcelorMittal

Publicado 13/10/2013

ArcelorMittal Cariacica doa óculos a alunos de escolas públicas

ArcelorMittal Cariacica doa óculos a alunos de escolas públicas

Esta ação faz parte do Programa Ver e Viver, uma parceria da ArcelorMittal Cariacica e Fundação ArcelorMittal Brasil com as secretarias municipais de Educação e Saúde.

A Unidade de Negócios ArcelorMittal Cariacica e a Fundação ArcelorMittal Brasil doaram óculos de grau a 91 crianças de três escolas públicas municipais de Cariacica, em evento realizado no dia 03 de outubro, na sede da empresa. A doação faz parte do Programa Ver e Viver 2013, desenvolvido pela Fundação em parceria com a Unidade de Cariacica e a Prefeitura Municipal. O Programa consiste na realização de triagem dos alunos para identificar problemas visuais, no encaminhamento para consultas oftalmológicas e, conforme a avaliação médica, na doação dos óculos.

Além da presença dos alunos e professores, o evento de entrega dos óculos contou com a participação do diretor e da gerente de Recursos Humanos, SGI e Sustentabilidade da Unidade de Negócios de Cariacica, Fernando Magalhães e Paula Harraca; dos secretários municipais de Educação, Saulo Andreon; de Saúde, Nilson Mesquita; de Cultura, Esporte e Lazer, Carlos Délio Ferreira; e do prefeito municipal Geraldo Luzia de Oliveira Júnior (Juninho).

Na ocasião, o diretor da empresa, Fernando Magalhães, ressaltou a importância da articulação e da parceria entre a iniciativa privada e o poder público para projetos de alcance social como o Ver e Viver. “A ArcelorMittal tem o compromisso de ser protagonista do desenvolvimento social junto com o poder público, contribuindo para a qualidade de vida da comunidade onde ela atua”, frisou. Além desta integração, o diretor destacou também que um problema de visão não identificado precocemente pode levar a criança a se desinteressar pelos estudos, comprometendo a sua formação e o seu futuro profissional. “O Programa Ver e Viver tem esta função, ajudando a identificar o problema e tratando-o para que essas crianças aproveitem melhor os estudos”, disse.

O prefeito Juninho também afirmou que o Programa Ver e Viver é uma das mais importantes parcerias da ArcelorMittal com a Prefeitura, por atender estudantes da rede pública com deficiências visuais: “Com os óculos, eles poderão entender melhor suas trajetórias de vida, estudando e aproveitando as oportunidades”, afirmou, agradecendo à ArcelorMittal Cariacica pela execução do Programa em seu município.

A gerente de Recursos Humanos, SGI e Sustentabilidade, Paula Harraca, informou que o Programa já tem 10 anos de existência e, hoje, atende 16 municípios que abrigam as unidades da ArcelorMittal no Brasil. Somente em Cariacica, nesses 10 anos, ela lembrou que 28 mil alunos já passaram pela triagem, 14 mil consultas oftalmológicas foram realizadas e doados 1400 óculos. Neste segundo semestre de 2013, a triagem aconteceu em três escolas, nas quais foram selecionados e encaminhados para as consultas 366 estudantes. Deste total, o exame apontou a necessidade de óculos nas 91 crianças. Para a gerente, este Programa só é possível com a parceria da Prefeitura, que acolhe e mobiliza os educadores e área da saúde para todas as etapas de atendimento aos alunos, da triagem à doação dos óculos.

Um exemplo da importância desta ação está no depoimento da professora de Ensino Fundamental, Joelma Silveira. Ela trabalha na Escola Luzbel Pretti e disse que os alunos com problema visual geralmente têm baixo desempenho, o que muitas vezes é confundido com falta de interesse nas aulas. A partir do diagnóstico e do uso dos óculos, segundo Joelma, percebe-se que a maioria melhora o rendimento nas atividades escolares.

É o que afirma a estudante da 7ª. série, Thais Urbano, 12 anos. Ela disse que tinha dificuldade para ler, mas não sabia que este problema era decorrente da visão. “Eu não enxergava as letras no quadro e, agora, espero poder copiar mais rápido as anotações da professora”, afirmou.

Luiz Enrique Rocha, aluno do 2º ano e de sete anos, também falou que ele se atrapalhava muito nas letras, já tendo tirado notas baixas nas provas. Até para jogar futebol, sentia dificuldades, pois via duas bolas e errava os chutes. Com os óculos, ele espera que esta situação mude: “Quero ver as letras certas”, destacou.

Programa O Programa Ver e Viver tem o objetivo de detectar precocemente as alterações visuais em alunos da rede municipal de ensino que são encaminhados para avaliação de um médico especialista. Realizada pela equipe de Atendimento Educacional Especializado (AEE) do município, a triagem deste segundo semestre de 2013 aconteceu em três escolas (EMEF Almerinda Portela Colodette, de Vila Progresso; EMEF Arthur da Costa e Silva, do bairro Aparecida; e EMEF Luzbel Pretti, do bairro Operário) e envolveu 1387 estudantes.

Neste semestre, teve como novidade o fato de os estudantes atendidos poderem escolher o modelo de óculos.