Notícias - Fibria

Publicado 09/12/2020

Suzano incentiva o voluntariado em suas unidades e beneficia mais de 20 mil pessoas

Suzano incentiva o voluntariado em suas unidades e beneficia mais de 20 mil pessoas
Por meio do Programa Voluntariar, colaboradores da empresa, familiares e parceiros desenvolvem ações visando a transformação social nas comunidades em que atua

Em 2020, mais de 20 mil pessoas foram beneficiadas por ações voluntárias de colaboradores e colaboradoras da Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto. A iniciativa faz parte do Programa Voluntariar, que busca promover o protagonismo e envolver os times de colaboradores na busca pela transformação social que a empresa acredita.

Na véspera do Dia Internacional do Voluntário, dia 5 de dezembro, a empresa comemorou o índice de engajamento social conquistado ao longo deste ano: de janeiro até hoje, mais de 800 voluntários de 42 unidades da Suzano em 12 regiões do Brasil, entre colaboradores, familiares e parceiros participaram de ações voluntárias com o apoio da empresa.

“A Suzano acredita que só é bom para nós se for bom para o mundo e o trabalho voluntário é sempre uma troca, todos ganham, quem recebe e quem se propõe a ajudar. O Voluntariar facilita essa troca, inspira as pessoas para o protagonismo social, fortalece seu papel de agente de transformação na sociedade ao incentivar que os colaboradores e familiares compartilhem parte de seu tempo e talento em prol de uma causa”, destacou Elisabete Flores Pagliusi, coordenadora de Voluntariado e Projetos de Formação da Suzano.

O programa nasceu há quase duas décadas, com o objetivo de compartilhar conhecimento e talento, em que os profissionais e familiares se colocam à disposição para atuar em projetos apoiados pela empresa. Por meio dele, colaboradores que tenham interesse em participar ativamente da vida na comunidade encontram uma série de possibilidades, podendo escolher aquela que mais se enquadre ao seu perfil. Entre as ações, estão: Formare (curso de capacitação profissional para jovens em situação de vulnerabilidade social em parceria com Fundação Iochpe) e o Suzano na Escola programa O Futuro do Trabalho (capacita jovens sobre conceitos de carreira, profissões do futuro e habilidades necessárias para o mercado de trabalho em parceria com a Junior Achievement).

O Programa Voluntariar ainda  desenvolveu o Guia de Ações de Voluntariado Remoto, onde apresenta 10 dicas de ações voluntárias que podem ser realizadas de forma virtual, como, por exemplo, Compras Solidárias, Acolhida Virtual, E-Duca, Movimentar Faz Bem e outras que contribuem para transformar a sociedade e ajudar uns aos outros. Os projetos incentivam desde encontros virtuais de acolhimento, entretenimento, apoio à atividade física, leitura e compartilhamento de conhecimentos, até dicas de receitas saudáveis e doações de produtos de necessidades básicas.

Na Unidade de Três Lagoas da Suzano, 40 colaboradores participam de ações voluntárias por meio do Voluntariar. Entre eles, está José Wilacildo de Matos, que já atuou no programa O Futuro do Trabalho e hoje está no projeto Gente que Transforma – Enem, em parceria com Instituto Joule, que leva mentoria para jovens negros e negras e egressos do Voluntariar que irão realizar as provas do ENEM em 2021. O gerente de P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) conta que começou a participar das ações voluntárias ainda na adolescência, graças à política da escola em que estudava, iniciativa que mantém até hoje. “Fazer parte de ações voluntárias já está em mim. Entendo que, não adianta ficarmos somente no discurso, é preciso fazer algo se quisermos uma mudança efetiva. Por isso, desde que cheguei à Suzano, participo do Voluntariar. Estou no meu segundo projeto, em que, com um colega, faço o trabalho de mentoria para jovens que vão prestar o Enem [Exame Nacional do Ensino Médio]. Não se trata de pegar na mão, até mesmo porque o mercado de trabalho não fará isso, é mostrar que eles têm de correr atrás e, tem sido uma experiência muito interessante. Quando eles sabem o que querem e querem muito, eles são como uma locomotiva. Nós somos apenas a lanterna”, destaca.

Além dele, a Unidade também conta com outros exemplos positivos, como o de Robson Rocha, do time de Engenharia e Manutenção da Suzano, que atua no projeto de Plantaterapia - Formação de Rosas do Deserdo e Mudas Frutíferas. Com o apoio da filha, Rebeca Rocha, na edição, Rocha gravou um vídeo explicando passo a passo as técnicas para a produção e manejo de Rosas do Deserto e de mudas frutíferas. A ação que vai além do paisagismo. As mudas de espécies frutíferas como Pinha, tamarindo, cajá-manga e mangaba (espécie típica do Cerrado) cultivadas por ele são plantadas em pomares existentes em propriedades rurais próximas às áreas de plantio de eucalipto para a população e para servir de alimento aos animais silvestres, principalmente aves, que habitam a região.

A iniciativa do Robson faz parte do Voluntariar em Ação, que é movimento colaborativo e solidário iniciado em 2019. Seu objetivo é fortalecer a cultura de voluntariado na Suzano e incentivar o protagonismo social, incentivamos os colaboradores, prestadores de serviço familiares e parceiros a criar iniciativas voluntárias ligadas às metas de longo prazo da Suzano e aos nossos compromissos assumidos nas frentes de sustentabilidade, educação, diversidade e inclusão

Guia de Voluntariado Remoto e Virtual
O Guia Remoto de Voluntariado está disponível no site da Suzano e qualquer pessoa interessada em exercitar a solidariedade de forma remota pode baixar o material e inspirar-se nas dicas, sugestões e exemplos. Confira: www.suzanocontraocoronavirus.com.br e venha fazer parte dessa corrente do bem!


Fonte: Assessoria de Imprensa Suzano