Notícias - Vale

Publicado 10/08/2017

Reserva Natural Vale mantém título de Posto Avançado de Reserva da Biosfera

Reserva Natural Vale mantém título de Posto Avançado de Reserva da Biosfera

A Reserva Natural Vale (RNV), área protegida de Mata Atlântica mantida pela Vale em Linhares, Norte do ES, recebeu, mais uma vez, o título de Posto Avançado de Reserva da Biosfera, reconhecimento concedido a áreas consideradas relevantes em termos de conservação da biodiversidade. Para receberem o título de Reserva de Biosfera da Mata Atlântica (RBMA), esses locais devem desenvolver e incentivar atividades com o objetivo de conservar a biodiversidade; fomentar e divulgar conhecimento tradicional e científico; e promover o desenvolvimento sustentável. Esta é a terceira vez que a Reserva Natural Vale mantém a qualificação, que deverá ser válida pelos próximos anos.

"O título é o reconhecimento das atividades da Reserva nas áreas de proteção da biodiversidade, de desenvolvimento sustentável e de promoção do conhecimento científico e tradicional. E a RNV foi homologada por essas três funções, o que nos alegra muito", celebra Márcio Santos Ferreira, supervisor da RNV.

A importância da Reserva Natural Vale para a conservação da Mata Atlântica também é representada pela sobreposição de diversos territórios demarcados: Patrimônio Mundial da Costa do Descobrimento - além do título de Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, pela Unesco; Área Prioritária para a Conservação da Biodiversidade;  Mosaico de Áreas Protegidas da Foz do Rio Doce; Corredor Central da Mata Atlântica e Corredor Sooretama-Goytacazes-Comboios, todos concedidos pelo Ministério do Meio Ambiente e aindaImportant Bird Area e Endemic Bird Area, pela BirdLife International.

Proteção Ecossistêmica 

Ao lado da Reserva Natural Vale está localizada a Reserva Biológica de Sooretama (Rebio Sooretama), com cerca de 24 mil hectares. A área é uma unidade de conservação federal, administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), e que é protegida com o apoio da Vale, sobretudo no que diz respeito à proteção contra caça e incêndios florestais, principais crimes ambientais sofridos por essas áreas protegidas. 

Como resultado das ações de proteção ecossistêmica da Vale realizadas tanto na RNV, quanto na Rebio Sooretama, somente no ano passado foram registradas 185 ocorrências entre caça, apreensão de equipamentos, caçadores, munição e armas de caça. Realizadas com o apoio da Polícia Militar Ambiental, as blitzen preventivas têm o intuito de reduzir ou neutralizar ações que geram impactos negativos à fauna e à flora das duas reservas, que constituem o maior remanescente de Mata Atlântica ao norte do Espírito Santo, com quase 50 mil hectares.

Além da conservação da diversidade biológica, são desenvolvidas na RNV pesquisas científicas de importante repercussão para a sociedade e essenciais para o conhecimento e manejo da Floresta de Tabuleiro. Desde que foi adquirida pela Vale, nos anos 50, até o momento já foram catalogadas na Reserva mais de 3 mil espécies vegetais, mais de 1.500 morfoespécies de insetos e 102 espécies de mamíferos, além de 56 de anfíbios, 64 de répteis e 391 de aves. Nos últimos 30 anos, cerca de 100 novas espécies de plantas foram descritas com base nas pesquisas apoiadas pela RNV.

Com cerca de 23 mil hectares, a Reserva é aberta ao público todos os dias, das 8h30 às 16h, oferecendo caminhadas em trilhas ecológicas e um Centro de Exposições sobre a Mata Atlântica, além atividades diversas como dinâmicas e oficinas com foco em sustentabilidade. O local conta ainda com estrutura completa para a realização de visitas, eventos, treinamentos e cursos.


Além da conservação da diversidade biológica, são desenvolvidas na RNV pesquisas científicas de grande relevância para a sociedade

Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (RBMA) 

A Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (RBMA) funciona como uma unidade autônoma em âmbito nacional, vinculada ao Programa MaB (Man and Biosphere) / UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura), do qual o Brasil é signatário, através da Comissão Brasileira do Programa Homem e Biosfera (COBRAMAB), coordenada pelo Ministério do Meio Ambiente. 

A RBMA foi criada e reconhecida pela UNESCO em 1991, representando a primeira unidade da Rede Mundial de Reservas da Biosfera em território brasileiro. Desde sua criação, a RBMA passou por fases sucessivas de expansão, sendo atualmente a maior Reserva da Biosfera brasileira, entre as sete existentes, reunindo aproximadamente 35 milhões de hectares distribuídos em 15 dos 17 estados brasileiros abrangidos pelo bioma Mata Atlântica.



Fonte: Assessoria de Imprensa Vale