Notícias - Samarco

Publicado 09/08/2019

Parceria com Brazilfoundation promove desenvolvimento socioeconômico para Baixo Guandu

Parceria com Brazilfoundation promove desenvolvimento socioeconômico para Baixo Guandu

Iniciativas podem ser inscritas até 15 de agosto e devem ser direcionadas para municípios localizados de Sem Peixe (MG) a Baixo Guandu (ES) 

Com o objetivo de promover o desenvolvimento socioeconômico e o empreendedorismo por meio do estímulo a organizações sociais e microempreendedores, cooperativas produtivas e formalizadas, a Fundação Renova e a BrazilFoundation anunciam a segunda etapa da parceria que já está atendendo municípios atingidos que vão de Sem Peixe (MG) a Baixo Guandu (ES).

A parceria prevê o apoio financeiro e a capacitação para organizações ligadas ao empreendedorismo, que poderão apresentar projetos voltados ao desenvolvimento de suas atividades, melhorando o impacto social de suas ações e a renda das famílias envolvidas. 

O especialista em Economia e Inovação da Fundação Renova, Roberto Ruggeri, explica que os projetos precisam estar relacionados a temas específicos, como geração de trabalho e renda, aumento da comercialização de produtos e ampliação de mercados. “Com esses temas, queremos promover o desenvolvimento local por meio do fortalecimento das organizações sociais e microempreendedores formalizados e que estejam dentro dos critérios de seleção”, diz Ruggeri.

A primeira chamada foi lançada em dezembro de 2018 e os selecionados estão desenvolvendo seus projetos, que receberam, no total, um aporte de R$ 739 mil por oito meses.

Foi o caso de Márcia Frederico Percílios, de Baixo Guandu. Dona da empresa Doces Artesanais Ilha da Fantasia e responsável pelo projeto “Produzindo Doces e Adoçando Vidas”, ela desejava ampliar sua capacidade de produção e distribuição. “A gente foi selecionado e participou de cursos de capacitação e monitoria, o que nos ajudou muito. Também já recebemos a primeira parte do recurso, que nos possibilitou comprar uma boa parte do maquinário. Agora estamos no processo de obtenção do selo de expedição, que nos possibilitará expandir nossa cadeia de distribuição, podendo entregar em supermercados e até fora do estado”, comemorou Márcia.

A Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis Natureza Viva (Ascanavi), de Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, também teve seu projeto selecionado. Chamado de Promoção Social na Gestão de Resíduos em Governador Valadares, o projeto busca fortalecer o empreendimento solidário com a aquisição de materiais para divulgação da coleta seletiva e equipamentos para dar segurança no armazenamento do vidro e aumentar o volume de venda do papel triturado.

“Ficamos muito felizes por termos o nosso projeto selecionado. Já recebemos metade do valor e conseguimos pagar os serviços da agência de publicidade e administrativo, fizemos a compra de uma fragmentadora de papel semi-industrial e camisas personalizadas para o trabalho de mobilização. Com a fragmentadora de papel, Valadares passa a ter um local adequado e seguro para descarte de documentos confidenciais. Assim que recebermos o restante, vamos investir na compra de outros produtos e equipamentos, como uma caçamba para que possamos armazenar o vidro com mais segurança”, conta Raquel Rodrigues da Silva, coordenadora geral da associação.

A segunda chamada vai disponibilizar um investimento de R$ 450 mil para aprovar uma média de 10 projetos de até R$ 45 mil cada. As inscrições vão até o dia 15 de agosto de 2019. Veja no site mais informações sobre o edital e saiba como enviar seu projeto.

A BrazilFoundation tem três critérios de avaliação para estabelecer o valor a ser doado. São eles: adequação do investimento à capacidade operacional do negócio proposto; a média orçamentária dos dois últimos anos; e que o valor total desta média não ultrapasse o valor do montante total que será doado às 10 organizações. 

“Por acreditarmos que há várias organizações da sociedade civil, grupos e coletivos no leste mineiro que poderiam retomar ou ter um importante papel de geração de desenvolvimento socioeconômico para várias pessoas, comunidades e cidades da região, a BrazilFoundation firmou essa parceria com a Fundação Renova devido ao seu envolvimento e conhecimento geral do território”, explica Mônica de Roure, vice-presidente e diretora de relações institucionais da BrazilFoundation.

Divulgação 

A divulgação dos projetos aprovados deve acontecer no dia 30 de setembro. A previsão é de que os contratos sejam assinados em outubro deste ano, e o desembolso financeiro aconteça conforme o cronograma de execução de cada projeto aprovado.

A expectativa é que, ao final das capacitações e implantação dos projetos, as organizações e microempreendedores aprovados tenham alcançado uma melhoria nos processos de gestão, produção e comercialização dos produtos, gerando um aumento de renda e contribuindo para o desenvolvimento local.



Fonte: Fundação Renova