Notícias - Samarco

Publicado 16/10/2020

Fundação Renova apóia projeto de lojas virtuais no ES auxilia vendas de pequenos empreendedores na pandemia

Fundação Renova apóia projeto de lojas virtuais no ES auxilia vendas de pequenos empreendedores na pandemia

Iniciativa possibilita a comercialização on-line de produtos de comerciantes de três municípios capixabas 

Os pequenos empreendedores dos municípios capixabas de Marilândia, Baixo Guandu e Colatina têm uma alternativa para manter as vendas e enfrentar a pandemia do coronavírus com segurança. A criação de lojas virtuais vem auxiliando na divulgação e comercialização de produtos, por meio do ambiente eletrônico, o que possibilita ao consumidor a comodidade de adquirir e receber os itens sem sair de casa. 

O projeto, criado pela Associação Comercial e Empresarial de Governador Valadares (ACE-GV), foi desenvolvido pela APIKI WordPress para ajudar os pequenos comerciantes a enfrentar o contexto da Covid-19, de isolamento social. A Fundação Renova apoiou a iniciativa e abriu espaço para a inclusão de negócios locais em municípios atingidos, além de oferecer treinamento digital. O projeto, iniciado em março, foi estendido até dezembro de 2020.

O consumidor pode escolher uma variedade de produtos para café da manhã, lanches e refeições, com itens feitos artesanalmente. Dentre os itens comercializados on-line estão frutas e verduras agroecológicas, queijos da roça, tortas, guloseimas, quitutes para petiscos, salgados, doces e bolos confeitados. 

Segundo pesquisa da empresa internacional de sistemas de pagamento ACI Worldwide, o comércio eletrônico do segmento de comida cresceu 62% desde o início na quarentena no Brasil.

Ao todo, por meio do projeto, foram lançadas 40 lojas virtuais em toda a bacia do rio Doce, sendo três no Espírito Santo. Os empreendedores que não tinham presença digital receberam kits de divulgação com logomarca e portfólio e aprenderam a criar contas e posts em mídias sociais.

Leyse Cruz, analista da área de Economia e Inovação da Fundação Renova, explica como foram escolhidas as lojas lançadas em parceria. “Por meio  do banco de dados dos Programas de Economia e Inovação, identificamos e sensibilizamos os produtores impactados para participar do projeto da ACE. Também ajudamos a construir as lojas, incluindo produtos, preços, informações, e validamos o conteúdo final com os comerciantes”, afirma.

Ana Lage, líder do programa de Economia e Inovação, destaca o crescimento do marketing digital, que se tornou uma ferramenta importante para manutenção e continuidade das atividades dos pequenos negócios durante a pandemia. "Comprar dos pequenos negócios dá força aos empreendedores que vivem ao longo do rio Doce e que tiveram suas atividades interrompidas em função do avanço da Covid-19. A comercialização dos produtos locais também gera trabalho e renda e faz a economia girar dentro das comunidades e distritos em um momento tão necessário", diz. 
 
Confira abaixo, os endereços eletrônicos das lojas virtuais capixabas:
 
Loja Forno de Minas - Baixo Guandu (ES)
https://fornodeminas.aceloja.com.br/
 
Loja Sabores e Saberes - Colatina (ES): 
https://saboresesaberes.aceloja.com.br/
 
Parada 248 - Marilândia (ES):
https://parada248.aceloja.com.br/
 
Mais informações sobre a reparação executada até aqui podem ser acessadas em: 
https://www.fundacaorenova.org/cincoanos/
 
Sobre a Fundação Renova
A Fundação Renova é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, constituída com o exclusivo propósito de gerir e executar os programas e ações de reparação e compensação dos danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão. A Fundação foi instituída por meio de um Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta (TTAC), assinado entre Samarco, suas acionistas Vale e BHP, os governos federal e dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo, além de uma série de autarquias, fundações e institutos (como Ibama, Instituto Chico Mendes, Agência Nacional de Águas, Instituto Estadual de Florestas, Funai, Secretarias de Meio Ambiente, dentre outros), em março de 2016.



Fonte: Assessoria de imprensa Fundação Renova