Notícias - Gerais

Publicado 16/09/2021

VTMIS: Quatro anos de eficiência e segurança

VTMIS: Quatro anos de eficiência e segurança
Há quatro anos, o Porto de Vitória deu importante passo na segurança do tráfego de embarcações. No dia 4 de setembro de 2017, entrou em operação o Sistema de Informação e Gerenciamento do Tráfego de Embarcações (VTMIS) da CODESA. O balanço, no período, dá uma dimensão da relevância da tecnologia: 8.185 embarcações em trânsito foram monitoradas e, mais importante, com zero acidente de navegação.

Confirmando eficiência e garantindo 100% de segurança à navegação, o balanço 2017-2021, do VTMIS, apresenta outros números expressivos: realizou 762.985 ações de controle de tráfego, incluindo nesta estatística, avisos, alertas, informações, controle, advertências e atendimentos de orientação e ajuda; foram feitas 103.397 comunicações VTS X navios, sendo registrados apenas 66 incidentes no período.

Cobertura

O Porto de Vitória foi e continua sendo o primeiro porto público do país a operar o VTMIS, e sua zona de cobertura compreende todo o Porto Organizado de Vitória, áreas de fundeio e de navegação, canais de acessos, bacias de giro e terminais portuários de Vitória, além do Complexo Portuário de Tubarão e Praia Mole.

Seu funcionamento fez o Porto de Vitória constar em todas as cartas náuticas do Brasil e do mundo. Está instalado no Centro de Controle de Operações de Tráfego de Embarcação (CCOTE), em Capuaba, margem Vila Velha.

Tecnologia

O VTMIS usa tecnologia de ponta em seus equipamentos, sensores, câmeras e radares. O software de controle de tráfego é o Navi-Harbour 4.6 VTS 3D de última geração, utilizado nos principais portos do planeta. Com dois radares instalados nos morros do Moreno e de Atalaia, em Vila Velha, o sistema monitora as embarcações, também, por Automatic Identification Suystem (AIS), câmeras de alta definição de médio alcance e térmicas de longo alcance.

Além disso, monitora as condições meteoceanográficas de toda a região por meio de vários sensores, tais como mareógrafos, correntômetros, medidores de ondas, boia AtoN (Aids to Navigation) e estações meteorológicas. A tecnologia melhora a segurança de tráfego, reduz o tempo inativo dos berços e ajuda a evitar acidentes ambientais, operando 24h por dia.

Vigilância

Segundo o coordenador de Gestão do VTS, Agostinho Sobral, “o sistema surgiu como resposta à crescente complexidade e diversidade do transporte marítimo mundial”. E completou: “A salvaguarda da vida humana é a prioridade no mar”.

O VTMIS é fundamental para atendimento às embarcações, a vigilância do mar territorial na área de responsabilidade, sinalização náutica e a integração de sistemas internos e externos que possibilita maior eficiência e eficácia da CODESA e dos Serviços Aliados, como a Marinha do Brasil, Polícia Federal e Receita Federal.


Fonte: Coordenação de Comunicação da CODESA