Notícias - Gerais

Publicado 23/03/2020

Sebrae/ES inicia campanha orientando empresários de micro e pequenos negócios no enfrentamento aos impactos do Coronavírus

Sebrae/ES inicia campanha orientando empresários de micro e pequenos negócios no enfrentamento aos impactos do Coronavírus

Está no ar a campanha do Sebrae/ES Por Onde Começar (sebrae-porondecomecar.com.br), uma iniciativa criada para apoiar empresários de micro e pequenos negócios no enfrentamento aos impactos do Coronavírus (Covid-19). A plataforma conecta empreendedores que querem se informar e implantar ações durante o período de distanciamento social imposto pela transmissão do Covid-19.

No site Por Onde Começar, o Sebrae/ES disponibiliza conteúdo, cursos e soluções gratuitamente. A ideia é reunir o máximo de informação, esclarecimento e diálogo para enfrentar esse desafio junto aos empreendedores. Ao mesmo tempo, o site vai se tornar uma plataforma de intercâmbio de produtos, serviços e soluções para que as pessoas possam ficar em casa. Assista o vídeo de campanha em: youtube.com/SebraeES.

“Estamos tomando todas as providências para que nossos parceiros MEI, micro e pequenos empreendedores tenham toda a assistência possível para enfrentar esse momento difícil que estamos atravessando. Queremos criar uma rede de ajuda mútua e troca de informações”, afirma o superintendente do Sebrae/ES, Pedro Rigo.

Vale reforçar que todo o atendimento do Sebrae/ES está sendo feito de forma remota pelo Fale com o Sebrae www.es.sebrae.com.br e pela Central de Atendimento 0800 570 0800. Todos  os cursos presenciais, palestras, oficinas, workshops e eventos do Sebrae/ES foram suspensos temporariamente, tanto na unidade Vitória quanto nas regionais.

Empreendedores unidos

Para alguns empreendedores capixabas, a solução encontrada para manter o negócio foi o oferecer serviço de delivery via telefone ou via aplicativo. Geraldo Batista, um dos responsáveis pela Barraca do Turquinho, que atua nas feiras de Vitória, conta que reforçar o anúncio de entrega foi essencial. “Antes do momento atual, já tinha uma movimentação bacana nos serviços de entrega. Trabalhamos por demanda, então redobramos o cuidado com higiene dos nossos produtos, que são sempre frescos e conscientizamos os motoboys quanto à higiene”, conta.

Para ele, a união com outros colegas de trabalho é essencial. “Nos juntamos com outros empreendedores para divulgar nossos serviços pelo Whatsapp para a comunidade. Antes de a feira parar, entregamos muitos cartões, principalmente aos mais velhos, que podem não ter muito contato com a tecnologia. É para não parar de pingar, pois não chega nem perto de suprir”, ressalta Geraldo. 

Em Vila Velha, os feirantes de orgânicos da Barraca do Igor e da Josi também intensificaram as entregas em domicílio. “Não podemos parar e estamos trabalhando para a divulgação. Estamos seguindo à risca os cuidados de higiene recomendados. Só iremos trabalhar com cestas de orgânicos prontas. Tudo limpinho e tendo o mínimo de contato possível”, explica Josilene Tesch, que costumava trabalhar com sua barraca na Feira Orgânica da Praia da Costa. 

12 dicas para os empreendedores de micro e pequeno negócios

1. Amplie sua presença digital. Intensifique o uso das redes sociais para divulgar seus produtos/serviços;

2. Utilize os canais online para manter as vendas e ampliar a receita. Ofereça a possibilidade de atendimento remoto, seja por telefone, como WhatsApp e chamadas de vídeo;

3. Implemente um canal de comunicação com os clientes para encomendas, agilizando o atendimento;

4. Implemente o home office se possível, trabalhando de casa e fazendo reuniões virtuais com os funcionários;

5. Equilibre o caixa. Reduza custos, avalie, veja os que não são agregadores reais de valor para o seu cliente e quais podem ser reduzidos nesse momento;

6. Fracione as compras. Evite comprar muitas coisas de uma vez. Isso reduz o investimento em estoque e minimiza perdas;

7. Negocie se for necessário. Em caso de dificuldade de caixa e capital de giro, tente fazer negociações com os seus fornecedores;

8. Invista o tempo em qualificação a distância. O Sebrae e outras instituições de ensino estão oferecendo palestras, cursos e consultorias online gratuitas;

9. Pense em alternativas para o cliente manter o que foi contratado, como renegociar quantidades e sugerir soluções como congelamento de alimentos;

10. Considere oferecer promoções como “compre agora para usufruir depois”;

11. Não entre em pânico. Raciocine em busca de soluções;

12. Acompanhe as medidas de ajuda econômica anunciadas pelo governo e instituições financeiras, como prorrogação de pagamento de impostos, ajuda a profissionais autônomos, adiamento do recolhimento do imposto do Simples Nacional, empréstimo de capital de giro em bancos públicos, postergação de parcelas de dívidas, renegociação dos valores devidos, ampliação de prazo de pagamento e redução de juros no microcrédito. O Sebrae pode te auxiliar no trabalho de avaliação financeira, seja para a obtenção de crédito novo ou mesmo para a renegociação de dívidas existentes.



Fonte: Assessoria de Imprensa - Sebrae