Notícias - Gerais

Publicado 11/12/2017

Projeto do Terminal de Granéis Líquidos do Porto de Vitória avançará em 2018

Projeto do Terminal de Granéis Líquidos do Porto de Vitória avançará em 2018

A construção do Terminal de Granéis Líquidos (TGL) em Capuaba, Vila Velha, é um dos grandes projetos em fase de implantação no Porto de Vitória. Duas etapas importantes estão previstas para acontecer em 2018: a publicação do edital de obra e o leilão. “O TGL é um antigo sonho que agora estamos tornando uma realidade. O mercado de combustíveis pedia há anos uma obra desse porte, e tiramos do papel o projeto para concretizá-lo”, destacou Walter Arruda, superintendente de projetos da Codesa.

Serão investidos R$ 185,6 milhões na construção do terminal pela empresa ganhadora do leilão. E mais uma boa notícia: “Já fomos procurados por representantes de empresas russas e alemãs, além de executivos brasileiros. O projeto é viável e repercutiu bem no mercado de granéis líquidos”, pontuou Arruda. Com uma área total de 75.000 m², o TGL entrou como prioridade no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do Governo Federal em função do empenho da Codesa, ressaltou o superintendente.

Arrendamento

A previsão é que o terminal esteja operando em 2020, com prazo de arrendamento à iniciativa privada de até 35 anos. O TGL vai aumentar em aproximadamente 700.000 t./ano a movimentação de cargas no Porto de vitória, com crescimento anual de 3,2% a partir do primeiro ano. “Em seis anos teremos dobrado a movimentação de granéis líquidos, com possibilidade de triplicar a oferta a médio prazo”, sublinho Arruda. Segundo ele, serão gerados mais de 450 empregos diretos e indiretos durante a implantação, e 300 diretos e indiretos com o início das operações do terminal, que vai movimentar produtos como diesel, gasolina e biodiesel.

O TGL é um dos grandes projetos em pauta para 2018 no Porto de Vitória. Os outros são: concessão do Porto de Barra do Riacho; término da obra do berço 207; homologação da dragagem; início do processo de arrendamento dos silos de Capuaba por meio de contratos temporários; Cadeia Logística Inteligente; ampliação do carregamento de granéis sólidos via ferrovia; aumento na movimentação do Cais Comercial de Vitório; ampliação da integração Porto-Cidade; projeto (ainda preliminar) de utilização do mole de Praia Mole.



Fonte: Assessoria de Comunicação - Codesa