Notícias - Gerais

Publicado 20/04/2020

Pesquisa Findes/Ideies mostra que 74% das empresas já anteciparam férias de colaboradores

Pesquisa Findes/Ideies mostra que 74% das empresas já anteciparam férias de colaboradores

Pesquisa Findes/Ideies realizada entre os dias 15 e 16 de abril mostra que 74% das empresas pesquisadas já tinham antecipado as férias individuais dos colaboradores. Mais da metade (52%) já teve ou acredita que pode ter queda acentuada de receita nas próximas 4 semanas.

O levantamento foi realizado pelo Ideies, o Instituto de Desenvolvimento Educacional e Industrial do Espírito Santo, para captar as impressões dos industriais capixabas em meio à pandemia do covid-19.

O estudo mostra que 63% das empresas pesquisadas já adotaram, ou pretendem adotar nas próximas quatro semanas, a negociação de contas básicas como água, luz e aluguel, e 83% apresentam ou acreditam que vão apresentar queda na produção nas próximas quatro semanas.

“A pesquisa realizada revela um cenário extremamente preocupante. Ela aponta queda na demanda para mais de 92% dos entrevistados e, consequentemente, uma redução brusca da produção, realidade para 89% deles. As empresas estão empregando todo um cardápio de ações e de medidas na busca da sobrevivência no curto prazo. Contudo, será necessário que a retomada das atividades, de forma gradual, ocorra em breve. Os impactos já são gigantescos e precisamos pensar nos mecanismos de apoio e no desenho de políticas para uma volta menos dolorosa possível tanto para as empresas como para a sociedade”, afirma o diretor-executivo do Ideies, Marcelo Saintive.

Os resultados mostram que, entre os empresários pesquisados, 18,8% precisaram acessar linhas de crédito e obtiveram sucesso, enquanto 8,2% tentaram mas não conseguiram e outros 28,2% pretendem acessar nas próximas 4 semanas.

Quase metade dos empresários, ou 47,7%, acredita que após o fim do distanciamento social serão necessários mais de 6 meses para que sua empresa se recupere da crise, enquanto 31,4% estimam que esse prazo de retomada deve ser de 3 a 6 meses.

A pesquisa foi realizada entre as 18h do dia 15 de abril até as 18h do dia 16 de abril, com um total de 87 empresas participantes.



Fonte: Comunicação Findes