Notícias - Gerais

Publicado 29/11/2014

Findes e CDV promovem mesa redonda sobre nova etapa do Parque Tecnológico de Vitória

Findes e CDV promovem mesa redonda sobre nova etapa do Parque Tecnológico de Vitória

Espaço com infraestrutura para atrair empresas da base tecnológica, como laboratórios de certificação de produtos, agentes de fomento à ciência, incubadoras, empresas de software, entre outras. Esta é a proposta do Parque Tecnológico Metropolitano de Vitória, que pretende fazer da capital uma referência em tecnologia e inovação. O parque, que será construído em um terreno ao lado da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), em Goiabeiras, será tema do evento “Parque Tecnológico Metropolitano de Vitória – Nova Etapa”, que acontece nesta segunda-feira (1º de dezembro), a partir das 8h30, no plenário da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes). O evento é aberto ao público em geral.

O palestrante convidado será o professor doutor Juan Carlos Sotuyo, diretor-superintendente do Parque Tecnológico de Itaipu (PR), com o tema “O Parque Tecnológico e o Desenvolvimento Territorial”. Em seguida, começa a mesa-redonda com: André Gomyde (presidente da Companhia de Desenvolvimento de Vitória), Reinaldo Centoducate (reitor da Ufes), Benildo Denadai (diretor do Sebrae), Denio Rebelo (reitor do Ifes), Luciano Raizer (presidente do Sindinfo) e Franco Machado (Presidente do Conptec). O evento é realizado pela Prefeitura de Vitória e pela CDV, em parceria com a Findes, por meio de seu Conselho de Política Industrial e Inovação Tecnológica - Conptec, e o Sebrae.

Inovação

Aberto a todos os interessados, o evento tem o objetivo, segundo André Gomyde, de envolver as comunidades econômica e científica nas discussões em torno dos próximos passos a serem dados na direção da implantação do Parque Tecnológico Metropolitano de Vitória, que entra agora em sua segunda fase. “Esse projeto é um sonho acalentado há muitos anos na Grande Vitória e uma enorme prioridade para nós. Pretendemos abrir o debate sobre as ações mais eficazes para movimentar os negócios no setor de ciência, tecnologia e inovação”, afirma Gomyde.

Mais informações: http://cdvitoria.com.br