Notícias - Gerais

Publicado 26/04/2021

EDP recebe licença ambiental e assina ordem de serviço para construção de subestação de energia em Ibiraçu

EDP recebe licença ambiental e assina ordem de serviço para construção de subestação de energia em Ibiraçu
Aprimorando a qualidade do fornecimento elétrico, o empreendimento contará com investimento de R$ 5 milhões e beneficiará 21 mil habitantes dos municípios de Ibiraçu, João Neiva, Fundão e Aracruz

A EDP recebeu na tarde desta quinta-feira, 22, a licença ambiental e assinou a ordem de serviço para a construção da Subestação Ibiraçu, no Norte do Estado. A cerimônia, que seguiu todos os protocolos sanitários vigentes de combate à Covid-19, foi realizada na Prefeitura de Ibiraçu, contou com a presença do prefeito do município, Diego Krentz, e do diretor da EDP, Fernando Saliba.

O empreendimento, que beneficiará 21 mil habitantes dos municípios de Ibiraçu, João Neiva, Fundão e Aracruz, contará com um investimento da ordem de R$ 5 milhões e proporcionará a geração de 100 postos de trabalho diretos e indiretos durante as obras. A subestação será erguida em uma área de 2,5 mil metros quadrados e está prevista para entrar em operação em 07 meses.

A nova subestação eleva a capacidade do sistema energético e foi planejada para ampliar a capacidade de abastecimento de energia e assegurar o crescimento econômico local.

“A construção, ampliação e modernização de subestações e linhas de distribuição são fundamentais para suportar o aumento da demanda e assegurar o crescimento econômico do Estado, garantindo o atendimento ao mercado, reforçando a confiabilidade e a melhoria da qualidade do fornecimento de energia dentro de elevadas condições técnicas e de segurança”, informa Fernando Saliba, acrescentando que a Subestação Ibiraçu somará as outras 97 subestações que compõem a rede de distribuição da EDP.

A subestação contará com dois níveis de tensão (69/13,8 kV), um transformador de 6,7 MVA distribuídos em dois alimentadores de média tensão, trazendo maior confiabilidade e qualidade. A operação da subestação será telecomandada via Centro de Operação Integrado (COI). Totalmente digitalizadas, as unidades possuem sistemas de supervisão, comando, controle e proteção. Além disso, contam com vídeo-monitoramento para segurança, o que também permite aos operadores do COI visualizarem, de forma remota, as operações e serviços realizados nos equipamentos de alta tensão.

Sobre a EDP no Brasil
Com mais de 20 anos de atuação, a EDP é uma das maiores empresas privadas do setor elétrico a operar em toda a cadeia de valor. A Companhia, que tem mais de 10 mil colaboradores diretos e terceirizados, possui seis unidades de geração hidrelétrica e uma termelétrica, além de atuar em Transmissão, Comercialização e Serviços de Energia. Em Distribuição, atende cerca de 3,5 milhões de clientes em São Paulo e no Espírito Santo, além de ser a principal acionista da Celesc, em Santa Catarina. Foi eleita em 2020 a empresa mais inovadora do setor elétrico pelo ranking Valor Inovação, do jornal Valor Econômico, e é referência em Governança e Sustentabilidade, estando há 15 anos consecutivos no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3.


Fonte: Assessoria de Imprensa EDP-BR