Notícias - Gerais

Publicado 22/11/2017

2° Seminário de Corrosão promove integração de conhecimentos e métodos

2° Seminário de Corrosão promove integração de conhecimentos e métodos

Cerca de 300 participantes passaram pelo evento

O 2°Seminário Espírito Santense de Corrosão do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas e de Material Elétrico do Estado do Espírito Santo (Sindifer) foi um sucesso. Ao todo foram 20 expositores apresentando produtos e serviços e cerca de 300 visitantes que se capacitaram durante palestras técnicas e oficinas.

Em áreas litorâneas, os cuidados com imóveis, automóveis e demais objetos que contenham algum metal em sua composição devem ser redobrados. E o Seminário objetivou atender a indústria, representada pelos setores impactados pelo efeito da corrosão, buscando promover a integração de conhecimentos e métodos que possam colaborar com a minimização das consequências na manutenção e continuidade operacional dos ativos das empresas, no do dia 9 de novembro, no Sesi de Jardim da Penha.

De acordo com o presidente Lúcio Dalla Bernardina, o Seminário foi um sucesso porque conseguiu alcançar os seus propósitos. “O evento tem por objetivo compartilhar conhecimentos, estimular pesquisa e conhecimento, fortalecer a integração entre as áreas técnicas das grandes empresas, disseminar a importância do tema no meio acadêmico. Acredito que tenhamos conseguido isso pela adesão bastante variada que tivemos. Esperamos conquistar um número ainda maior de interessados na próxima edição”, disse.

A fala do presente vai ao encontro do que pensa o engenheiro civil Guilherme Bandeira Passos. Ele, que é natural de Campos dos Goytacazes (RJ), esteve prestigiando o Seminário e aprovou tudo o que viu e ouviu. “Na construção civil lidamos com muitos materiais à base de ferro e aço, então consegui absorver muitas dicas. Mas, além disso, nos dá uma oportunidade de network única. Podemos conversar com estudantes, profissionais recém-formados e pessoas com bastante experiência na área. É bom ver que cada vez mais o tema tem ganhado espaço na Academia”.

O Seminário contou com o apoio da Findes, Senai, Fórum Capixaba de Petróleo & Gás, Vale, ArcelorMittal, Samarco e Fibria.
As oficinas foram ministradas pelas empresas GMA, IBNDT e Densit. 



Fonte: Iá! Comunicação