Notícias - Fibria

Publicado 06/12/2013

Programa de Restauração Florestal da Fibria é destaque em evento nacional

Programa de Restauração Florestal da Fibria é destaque em evento nacional

Maior programa de restauração da Mata Atlântica em território brasileiro foi apresentado em encontro realizado pelo BNDES .

O Programa de Restauração Florestal da Fibria foi apresentado a representantes da área de Meio Ambiente de instituições públicas, privadas e não-governamentais durante o  Encontro BNDES Mata Atlântica, realizado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social nos dias 21 e 22 de novembro, no Rio de Janeiro.

Por meio de debates focados em técnicas, engenharia e estratégia de restauração florestal, o evento destinou-se à apresentação de resultados de projetos apoiados pela Iniciativa BNDES Mata Atlântica e pela Linha BNDES Florestal.

De acordo com o coordenador de Meio Ambiente Florestal da Fibria, Juliano Ferreira Dias, que representou a empresa no encontro, o evento foi muito positivo e a apresentação da Fibria, muito bem avaliada. “Na mesa de discussões, o programa de restauração da Fibria foi o que mais despertou interesse do público presente, que participou com diversas perguntas sobre nosso programa de restauração”, destacou.

Ainda segundo Juliano Dias, várias instituições, incluindo o BNDES, elogiaram o Programa de Restauração Florestal da Fibria, que utiliza ferramentas de gestão e controle como o SGF (Sistema de Gestão Florestal). “O BNDES mostrou interesse em conhecer melhor as ferramentas de gestão que utilizamos, de modo a implementá-las nas outras iniciativas apoiadas pelo banco, com objetivo de propiciar mais segurança dos processos e controle dos recursos”, afirmou o coordenador da Fibria.

Programa de Restauração Florestal A Fibria vem conduzindo desde 2010 o maior programa de restauração florestal da Mata Atlântica no território brasileiro. Até 2025, a empresa vai reflorestar 40 mil hectares em áreas protegidas nos estados onde atua (ES, MG, BA, SP e MS), incluindo os Biomas Mata Atlântica e Cerrado, a partir do plantio com espécies nativas ou da condução da regeneração natural.

O esforço da empresa é muito relevante no Espírito Santo, onde a previsão é restaurar aproximadamente 16 mil hectares de Mata Atlântica, dos quais 24% – cerca de 3,8 mil hectares – já foram executados.

Em terras capixabas, o programa abrange 21 municípios, localizados principalmente nas regiões Norte e Noroeste, que representam 40% da área total a ser restaurada pela Fibria no programa nos próximos anos.

Fonte: Pauta 6 Comunicação