Notícias - Fibria

Publicado 27/06/2018

Fibria investe em Educação Ambiental há 14 anos no Vale do Paraíba (SP)

Fibria investe em Educação Ambiental há 14 anos no Vale do Paraíba (SP)

Núcleo de Educação Ambiental da Fibria, em Jacareí (SP), já formou mais de 200 mil pessoas ao longo de 14 anos de atuação

Jacareí 26 de junho, 2018 – A Fibria, empresa brasileira líder mundial na produção de celulose de eucalipto a partir de florestas plantadas, desenvolve constantemente ações de educação ambiental para a comunidade. Em Jacareí (SP), o Núcleo de Educação Ambiental (NEA) da empresa é um importante difusor de conhecimento de cunho socioambiental e, em 14 anos de atuação, já formou mais de 200 mil pessoas, entre crianças, adolescentes e comunidade que vive próxima da sua fábrica.

Localizado no distrito de São Silvestre, o NEA conta com uma programação constante de oficinas e capacitações – todos gratuitos – a fim de fomentar a Educação Ambiental Vivencial, a economia dos recursos naturais, a alimentação saudável, as técnicas de bioconstrução e o reaproveitamento de água e resíduos.

“É bastante gratificante perceber a repercussão dos trabalhos desenvolvidos no NEA. Vemos crianças aprenderem e se sensibilizarem sobre a necessidade de preservação da natureza, respeito ao meio ambiente e adoção de alimentação saudável para uma melhor qualidade de vida. O mais importante é o engajamento das famílias e da comunidade, que adotam em seu dia a dia os aprendizados obtidos no NEA e também nos procuram com sugestões para novas ações”, comenta Camila Reggiani da Silva, consultora de Meio Ambiente Industrial da Fibria.

Um dos focos das atividades é difundir práticas acessíveis, que possam ser adotadas pelas famílias em suas casas e se tornem comuns no cotidiano. Tecnologias ambientais de baixo custo como cisternas, sistemas de captação de água pluvial, compostagem de resíduos, criação de hortas, pomares e espirais de ervas têm sido replicadas em vários bairros de Jacareí e se disseminaram em outras cidades da região, como Mogi das Cruzes e Tremembé, graças a parcerias com diretorias, secretarias de educação, prefeituras e outras instituições. 

O NEA também tem atuação importante junto a entidades ligadas a discussões sobre o meio ambiente, participando do GPMAI (Grupo de Profissionais de Meio Ambiente das Indústrias do Vale do Paraíba) e do CBH–PS (Comitê das Bacias Hidrográficas do Rio Paraíba do Sul). Dentro do CBH, o NEA promove há 14 anos um módulo do curso de Gestão e Educação Ambiental, destacando a metodologia do aprendizado sequencial utilizada no Núcleo.

Reconhecimento

O NEA da Fibria se tornou referência em educação ambiental no Vale do Paraíba e teve reconhecimento do Green Project Awards – premiação internacional que destaca iniciativas de desenvolvimento sustentável -, sendo finalista na edição de 2013, e de órgãos como o Ciesp Jacareí, que concedeu prêmios em sete edições de sua mostra de ações socioambientais.

No ano passado, representantes da Agência de Cooperação Internacional do Japão conheceram o espaço físico, as tecnologias ambientais de baixo custo e as metodologias utilizadas no local, com o intuito de aprimorar o programa de educação ambiental que acontece em parceria entre o Shimane Internacional Center (SIC) e a Prefeitura de Caçapava, usando o NEA como modelo.

Novos Hábitos

As perspectivas para os próximos anos no planeta justificam a necessidade da população aderir a novos hábitos e adotar consciência ambiental: a ONU (Organização das Nações Unidas) estima que a população mundial chegue a 8,6 bilhões até 2030, um aumento de 1 bilhão de pessoas em 13 anos. Na contramão desse crescimento, vemos um movimento de redução a passos largos dos recursos naturais. Segundo a organização, 5 bilhões de pessoas serão afetadas com a falta de água até 2050.

Problemas como aquecimento global, efeito estufa e desmatamento tendem a se acentuar se não houver uma mudança radical na maneira como as pessoas lidam com os recursos naturais. As ações do NEA atuam nesse sentido, procurando inspirar desde a infância os cuidados com o meio ambiente.



Fonte: Assessoria de Imprensa Fibria