Notícias - Fibria

Publicado 05/09/2018

Fibria amplia movimentação de madeira por ferrovia

Fibria amplia movimentação de madeira por ferrovia

A empresa investiu R$ 5 milhões em uma nova pera ferroviária para agilizar a movimentação de composições e vai ampliar em mais de 65% o volume de madeira que chega pelos trilhos

Utilizar diferentes modais de transporte para abastecer de madeira sua unidade industrial, localizada em Aracruz (ES), faz parte da estratégia da Fibria para assegurar sua eficiência operacional. A empresa acaba de concluir o projeto de construção da pera ferroviária localizada no pátio de madeira da Unidade Aracruz, o que vai agilizar a descarga e movimentação das composições e permitir ampliar em mais de 65% o volume de madeira que chega pelos trilhos, até o final de 2018.
 
Com a nova pera ferroviária, a Fibria passará a receber 25 composições de vagões por mês, contra 15 que recebe atualmente, oriundos da região de Sete Lagoas (MG). O número de vagões envolvidos nesse transporte passará dos atuais 330 para 508. A pera ferroviária é uma espécie de rotatória que permite inverter a direção de uma composição de maneira mais rápida e prática. A linha que compõe a pera ferroviária tem 718 metros de comprimento.
 
Com o aumento do volume de madeira transportado por ferrovia, este modal ganha mais representatividade na matriz de transportes da Fibria. Até o final de 2018, a madeira que chega de trem vai responder por quase 13% da matriz de transportes, o que é quase o dobro do desempenho de 2017, quando a fatia do transporte ferroviário foi de 7%. Para 2019, as projeções são ainda mais positivas: a fatia do modal ferroviário na matriz de transportes deve chegar a 17%.
 
Luiz Geraldo Micheletti Goessler, gerente de Logística Florestal da Fibria, enfatiza que o transporte de madeira por ferrovia entre a região de Sete Lagoas (MG) e a Fibria, em Aracruz (ES), vem sendo fundamental para assegurar custos logísticos competitivos no abastecimento de madeira para a Unidade Aracruz.
 
Ao todo, a Fibria já investiu mais de R$ 10 milhões no sistema de transporte ferroviário de madeira, incluindo reforma de vagões e a construção da pera ferroviária. A atividade conta com a parceria da VLI Multimodal, que faz a operação. A nova pera ferroviária começou a operar no dia 27 de agosto.



Fonte: P6 Comunicação